TERÇA-FEIRA, 28-03-2017, ANO 18, N.º 6268
Automóveis
Vendas em 2016: SIVA acelera nas vendas e trava na quota
15:57 - 05-01-2017
Em 2016, a SIVA vendeu 31.513 automóveis novos no mercado nacional, terminando o ano com quota de 14,2% nos ligeiros de passageiros e 13% nos ligeiros, combinando os números de todas as marcas representadas pela empresa: Audi, Bentley, Lamborghini, Skoda, Volkswagen e VW comerciais. Curiosamente, todos os emblemas melhoraram a performance comercial, matriculando mais viaturas, mas registaram perdas de quotas, facto que não preocupa o administrador executivo Fernando Monteiro: "Trabalhamos para crescermos em volume, principalmente na área do retalho, para criarmos valor de forma sustentável e não com a obsessão de ficarmos à frente do concorrente A ou B".

Em 2016, de acordo com números da Associação Automóvel de Portugal (ACAP), entre ligeiros de passageiros e comerciais, venderam-se 242.219 viaturas, o que corresponde a progresso de 15,7%, comparativamente a 2015. Nos ligeiros de passageiros, aumento de 16,2%, para 207.345 carros, resultado muito acima das expetativas anunciadas pela SIVA em janeiro do ano passado (185.000 unidades). Nos comerciais ligeiros, mais 13%, para 34.874 veículos. Infelizmente, esta tendência não abrandou o envelhecimento do parque, acelerado por crise financeira prolongada, com 12,8 anos de média de idade…

Monteiro alertou para as fragilidades dos pilares da economia portuguesa, expressa no nível de endividamento de empresas e particulares, outra vez a aumentar, mas saudou a recuperação do nível de confiança dos consumidores, fundamental para o sucesso no negócio automóvel. Finalmente, alerta para o facto de existirem tão-somente números de matrículas e não de registos de propriedades, considerando o 2.º número bem mais fiável do que o 1.º nas análises de mercado. Curiosidade: aumentando a rentabilidade, por privilegiar o retalho aos demais canais de distribuição, as vendas da SIVA em 2016 foram quase iguais às de 2015, com 31.513 e 31.435 viaturas, respetivamente.

A VW mantém o estatuto de bandeira da SIVA, com 17.301 automóveis matriculados. O fabricante, o 3.ª mais vendida no nosso País, atrás de Renault e Peugeot, progrediu 0,8% nas vendas e regrediu na quota de mercado, de 9,47% para 8,21%. A Audi, "ponta-de-lança" da empresa no mercado "premium", acabou 2016 na 10.ª posição do "ranking" – as concorrentes Mercedes e BMW posicionaram-se em 4.º e 5.º respetivamente -, com 9507 carros (a melhor ‘performance’ de sempre!), mais 0,5% do que no ano precedente. Também neste caso, menos quota, com 4,58% em vez de 5,70%. A Skoda, concentrada na introdução de imagem corporativa nova e na renovação da rede, registou quebra de 7,5% nas matrículas, para 2879 unidades, com redução na quota de 1,74% para 1,39%.

Finalmente, na VW Comerciais, comportamentos comerciais semelhantes: aumento de 6,9% nas vendas, para 2094 viaturas, redução na quota de mercado, de 6,35% para 6%. As "jóias" da SIVA, Bentley e Lamborghini, comportaram-se da mesma forma, com quebras
Auto Foco

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais de AUTOMÓVEIS

Automóveis A McLaren anuncia-o como o seu mais potente e aerodinâmico automóvel de estrada de sempre. E obviamente a curiosidade em torno BP23 (nome de código…) é muita. O modelo ir
Automóveis As vendas de automóveis na Europa abrandaram em fevereiro, depois da fantástica subida de 10% em janeiro. Os números foram divulgados pela Associação dos Construtores Eur