QUARTA-FEIRA, 26-07-2017, ANO 18, N.º 6388
São Tomé e Príncipe
Congresso Internacional da Educação Ambiental arranca esta segunda-feira na ilha do Príncipe
16:01 - 16-07-2017
O quarto congresso Internacional da Educação Ambiental dos Países da Comunidade de Língua Portuguesa (CPLP) + Galiza arranca esta segunda-feira, na cidade de Santo António, na ilha do Príncipe, reserva mundial da biosfera.

O evento decorre sob o tema ‘A terra é uma Ilha’ e Portugal participa com 54 delegados, seguido pelo Brasil (20), Guiné-Bissau (14), Angola (6), Galiza (6), Moçambique (5), Cabo Verde (4) e Timor Leste (3).
O país anfitrião estará representado por 148 delegados (São Tomé 52, Príncipe 96), num evento que se realiza pela primeira vez em contexto insular.

Em comunicado distribuído aos jornalistas, a organização sublinha que o congresso «dará oportunidade aos participantes de tomarem contacto com a multiplicidade de olhares que cruzam com o campo da educação ambiental dos países, regiões e comunidades falantes da língua portuguesa, visando, entre outros objetivos, o papel político da educação ambiental».

A educação e o ambiente são «a chave para a democratização da nossa casa comum», no sentido de promover novas formas de governança «em diferentes tipos de organizações políticas e da sociedade civil, através de metodologias participativas e de decisão democrática», consideram ainda os organizadores.

O congresso irá decorrer durante quatro dias, dois dos quais dedicados a atividades científicas e os outros dois para eventos e contactos com as comunidades.

Painéis, mesas redondas, feira de trocas de sabores, arte e cultura da CPLP, visita a projetos, interação nas comunidades e distribuição de materiais de segurança marítima integram o vasto programa de atividades.

A ilha do Príncipe candidatou-se para acolher este quarto congresso em abril de 2015.
Lusa

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais de SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

São Tomé e Príncipe O primeiro-ministro são-tomense, Patrice Trovoada, defendeu hoje que o desenvolvimento do setor privado, através de investimento direto estrangeiro, «constitui alternativa fundamental e incontornável ao financiamento do desenvolvimento do país». P
São Tomé e Príncipe Um Gabinete de Preparação e Seguimento das Eleições vai dirigir doravante as principais atividades do Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe - Partido Social Democrata (MLSTP-PSD), indica o partido em comunicado divulgado este domingo. O n

destaques