DOMINGO, 25-06-2017, ANO 18, N.º 6357
Moçambique
Missão empresarial visita Itália durante o mês de julho
13:34 - 19-06-2017
Uma missão empresarial moçambicana vai visitar Itália durante o mês de julho para manter encontros relacionados com os setores de petróleo e gás e agroindústria, entre outros, anunciou a Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA).

A visita vai decorrer de 10 a 13 de julho e inclui nos dois primeiros dias um Fórum de Negócios Moçambique-Itália a realizar em Roma, de acordo com o programa divulgado pela CTA.

Para os dias 12 e 13 estão previstos encontros de negócios e visitas a empresas em Milão.

A missão empresarial está a ser preparada em conjunto pela CTA e pela Câmara de Comércio Moçambique-Itália (CCMI).

Além dos setores de petróleo, gás e agroindústria, vão estar em foco empresas das áreas de energia, turismo, construção civil, finanças, transporte e logística.

A visita surge depois de o consórcio liderado pela petrolífera italiana Eni ter anunciado a 01 de junho, em Maputo, o arranque da fase de desenvolvimento do projeto Coral Sul de produção de gás natural líquido, no norte do Moçambique.

Prevê-se que o gás natural comece a ser exportado em 2022 naquele que vai ser o primeiro de vários empreendimentos na Bacia do Rovuma.

O consórcio liderado pela Eni vai investir oito mil milhões de dólares (7,13 mil milhões de euros) no projeto.
Lusa

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais de MOÇAMBIQUE

Moçambique O sumário executivo da auditoria às dívidas ocultas de Moçambique, hoje divulgado, aponta responsáveis por má gestão e violação confessa da lei, mas identifica personalidades apenas como indivíduo A, B ou C, sem nomes. A PGR já tinha feito a «salv
Moçambique A consultora Kroll queixa-se de falta de informação para averiguar o destino de dois mil milhões de dólares em dívidas ocultas contraídas por três empresas públicas de Moçambique, havendo discrepâncias de centenas de milhões de dólares em aberto.

destaques