TERÇA-FEIRA, 27-06-2017, ANO 18, N.º 6359
Fernando Dias, Presidente da Associação Provincial de Futebol de Sofala
Moçambique
Última inspeção ao Caldeirão da Beira é já amanhã
17:22 - 19-05-2017
Ė no próximo sábado que os inspetores da Confederação Africana de Futebol (CAF) farão a ultima inspeção (vistoria) ao campo de futebol do clube Ferroviário da Beira (Caldeirão) para aferir se o mesmo reúne condições exigidas para acolher os jogos da fase dos grupos da Liga dos Campeões Africanos de Futebol.

O Presidente da Associação Provincial de Futebol de Sofala, Fernando Dias, acredita que os dirigentes do Clube Ferroviário da Beira (CFB), tudo fizeram no sentido de responder com as exigências deixadas pela CAF de modo que campo esteja em condições de acolher os próximos dois jogos caseiros da fase de grupos.

Ainda amanhã os inspetores da CAF, caso cheguem a conclusão de que o caldeirão já respondeu com as exigências, vão assistir ao jogo entre o Ferroviário da Beira e Sporting da mesma cidade inserido na 2ª eliminatória da Taça de Moçambique, jogo este que Fernando Dias chama de um teste organizativo.

«Este jogo vai servir de imagem organizativo principalmente no que se refere a organização perante os inspetores da CAF, eles estarão a verificar caso concluem que o campo esta em condições para acolher jogos da fase de grupos, estou a falar dos locais de venda de bilhetes, portões de acesso ao local de jogo, dai que apelo ao publico que se fizer ao campo para que o façam de forma ordeira e respeitarem as recomendações que vão encontrar no local» apela o Presidente da Associação Provincial de Futebol de Sofala.
António Mavila

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais de MOÇAMBIQUE

Moçambique A consultora financeira Palomar considera que o relatório da Kroll sobre a dívida oculta em Moçambique ´tem falhas, está incompleto, e contém uma série de afirmações enganadoras e erradas´, lamentando não ter colaborado no processo. «Apesar da ofe
Moçambique O número de transações financeiras através de telemóvel em Moçambique aumentou sete vezes no último ano, em comparação com 2015, de acordo com dados do banco central consultados pela Lusa. O Banco de Moçambique registou 21,3 milhões de transações

destaques