DOMINGO, 23-07-2017, ANO 18, N.º 6385
Moçambique
Tribunal prende homem que deu filha para pagar dívida
13:25 - 18-05-2017
O Tribunal Judicial Provincial de Manica, centro de Moçambique, condenou a 19 anos de prisão um homem que deu a filha de 12 anos para pagar uma dívida de oito euros em bebidas alcoólicas.

O juiz condenou à mesma pena o comerciante de 45 anos, Alberto Malote, que aceitou a menor.

A rapariga viu-se transformada em esposa à força de um comerciante, mas foi resgatada por uma organização não governamental que continua a cuidar dela.

A sentença foi proferida a 18 de abril, mas só hoje foi relatada à Lusa pela ONG Levanta Mulher e Siga o seu Caminho (Lemusica), que pretende fazer da história um exemplo na luta contra o casamento forçado.

A história aconteceu depois de o pai, Augusto Vasco, se ter mostrado incapaz de pagar uma divida de 600 meticais - cerca de oito euros - pelo que bebeu durante vários meses.

Ao ter conhecimento do caso, a organização não governamental Levanta Mulher e Siga o seu Caminho (Lemusica) avançou com um processo em tribunal.

«Nós avançámos e resgatámos com sucesso a menina que se tinha tornado mulher do comerciante», disse à Lusa, Cecília Ernesto, dirigente da ONG.

A sentença prevê ainda a atribuição de uma indemnização de 30 mil meticais (380 euros) à vitima.

Este é um dos 105 casos de resgaste de raparigas menores que aquela organização feminina já fez em cinco distritos da província de Manica, centro de Moçambique, nos últimos 15 meses.

Em 2016, cem casos de casamentos prematuros foram denunciados através de nove clubes de rapariga, que funcionam nas escolas e nas comunidades, criados no âmbito de uma campanha que pretende reduzir o índice de abuso sexual de menores e casamentos prematuros.

Dos cem casos de 2016, os membros da organização conseguiram resgatar 80 menores e 20 mudaram de residência antes de chegarem junto delas.
Lusa

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais de MOÇAMBIQUE

Moçambique A seleção moçambicana de futebol perdeu, este domingo, diante de Madagáscar, por 0-2, e ficou afastada da corrida ao CAN-Interno (CHAN) de 2018. Esta derrota, em pleno Estádio Nacional do Zimpeto, foi acolhida com muita tristeza e até alguma surpr
Moçambique O Estrela Vermelha goleou o Desportivo, por 7-2, em jogo da terceira jornada do campeonato de hóquei em patins da cidade de Maputo. Esta vitória coloca o Estrela como líder isolado com 6 pontos e confirma a posição de principal concorrente ao títu

destaques