SÁBADO, 27-05-2017, ANO 18, N.º 6328
Guiné-Bissau
Veterano de guerra obrigado a esclarecer afirmações sobre alegado golpe de Estado
18:12 - 17-05-2017
O veterano de luta pela independência da Guiné e Cabo Verde, o coronel Manuel dos Santos, foi notificado pelo Ministério Público para esclarecer as recentes afirmações sobre a alegada iminência de um golpe de Estado.

O Ministério Público quer ouvir Manuel dos Santos esta quinta-feira.

Numa entrevista ao diário Diário de Notícias, o veterano, que foi várias vezes ministro de sucessivos governos na Guiné-Bissau, defendeu que estaria iminente um golpe de Estado, tendo em conta a crise política e o impasse que se vive há cerca de dois anos no país.

Questionado sobre as polémicas afirmações, justificou que as suas palavras «foram mal interpretadas, por terem sido proferidas num contexto de hipótese».

«O que disse foi no condicional - a Guiné-Bissau poderá estar na iminência de um golpe de Estado. Para quem fala português sabe que poderá é uma eventualidade», sublinhou Manecas dos Santos.

O coronel, atualmente membro do Bureau Político do PAIGC (Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde), afirmou não temer depor no Ministério Público, onde irá «reafirmar» as suas palavras, por serem, notou depois, «apenas uma opinião».

O veterano de guerra guineense referiu ter amigos em todos os quadrantes do país, quer na administração civil quer na militar, embora tenha deixado de pertencer ao Exército desde 1976, quando passou à reserva.
Redação

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais de GUINÉ-BISSAU

Guiné-Bissau Confrontos foram hoje registados durante uma manifestação do Movimento Jovens Inconformados da Guiné-Bissau, depois de a polícia reagir às provocações de manifestantes que insistiam em chegar à Praça dos Heróis Nacionais, onde está situada a Presidên
Guiné-Bissau O diretor-executivo da organização não-governamental guineense Tiniguena, Miguel Barros, disse hoje que tornar o turismo no arquipélago dos Bijagós numa vantagem para a promoção do país é um `grande risco´. «A questão de tornar o turismo na Guiné-

destaques