SEXTA-FEIRA, 21-07-2017, ANO 18, N.º 6383
Cabo Verde
Navio-escola Sagres vai atracar pela 30.ª vez no porto do Mindelo
18:00 - 15-05-2017
O navio-escola português Sagres atraca esta terça-feira, pela 30.ª vez, no Mindelo, o porto estrangeiro mais visitado pelo navio, a caminho do Brasil onde permanecerá durante a visita do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

O navio, que zarpou de Lisboa a 27 de abril para chegar ao Rio de Janeiro por altura do Dia de Portugal, estará atracado no Mindelo entre terça e sexta-feira, «podendo ser visitado pelo público», segundo a embaixada de Portugal em Cabo Verde.

Depois de no ano passado ter estado em Paris, Marcelo Rebelo de Sousa vai assinalar este ano o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesa, a 10 de junho, no Brasil.

A deslocação ao Rio de Janeiro cumpre mais uma viagem de instrução dos cadetes do 2.º ano da Escola Naval.

Com 90 metros, o navio-escola Sagres foi construído nos estaleiros navais Blohm & Voss, na Alemanha, em 1937.

Este ano, o navio celebra 80 anos, 55 dos quais com a bandeira de Portugal, desde 1962.

A principal missão é assegurar a formação dos futuros oficiais da Marinha Portuguesa, complementando a componente técnica e académica ministrada na Escola Naval.

«Assegura também a representação da Marinha Portuguesa e o contacto com os portugueses nos países e portos que visita, contribuindo para a divulgação da cultura e produtos portugueses», pode ainda ler-se no comunicado da embaixada de Portugal em Cabo Verde.

O Sagres é comandado pelo capitão-de-fragata António Manuel Gonçalves, que conta para esta missão com uma guarnição de 119 militares.
Lusa

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais de CABO VERDE

Cabo Verde O chefe de Estado cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca, defendeu hoje o alargamento e a clarificação do âmbito de atuação do Provedor de Justiça, destacando a importância da compreensão do seu papel pelos órgãos do Estado. «Tenho uma ideia de um pr
Cabo Verde O Governo de Cabo Verde aprovou, em Conselho de Ministros, a criminalização do consumo de carne e ovos de tartaruga, reforçando as medidas previstas no regime jurídico especial de proteção das tartarugas marinhas. A proposta foi aprovada na reuni

destaques