DOMINGO, 25-06-2017, ANO 18, N.º 6357
Moçambique
Frelimo realiza conferências distritais para «reflexão profunda»
16:05 - 21-04-2017
A Frelimo, partido no poder em Moçambique, anunciou hoje a realização durante este mês de conferências distritais para uma reflexão profunda sobre as teses a discutir no 11.º congresso da organização, a decorrer de 26 de setembro a 01 de outubro.

Em conferência de imprensa realizada em Maputo, o porta-voz da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), António Niquice, referiu que as conferências distritais serão realizadas no sábado e no domingo em todo o país.

«Depois de debates profundos ao nível de comités de célula, de círculo e de zona, seguem-se agora as conferências distritais do partido, para uma reflexão profunda sobre as teses que serão presentes ao congresso», disse Niquice.

As conferências, prosseguiu, vão contar com a participação de todos os membros da Frelimo e serão um momento de reafirmação da coesão e unidade do partido.

Após a fase distrital, o debate das teses vai passar para o nível provincial, onde serão eleitos os delegados ao congresso, acrescentou o porta-voz da Frelimo.

Segundo António Niquice, as teses que serão discutidas no 11.º congresso do partido vão nortear a proposta de um plano quinquenal de governação da Frelimo, a apresentar às eleições gerais de 2019.

A Frelimo está no poder desde a independência do país a 25 de junho de 1975, tendo governado 21 anos num regime de partido único até 1994 e depois num sistema multipartidário.
Lusa

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais de MOÇAMBIQUE

Moçambique O Presidente moçambicano anunciou estew a retirada, até ao final de segunda-feira, das Forças de Defesa e Segurança de nove posições que ocupavam no âmbito dos confrontos com o braço armado da Renamo, principal partido da oposição. «Como forma de
Moçambique O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, afirmou hoje em Maputo que a economia do país está a reerguer-se, assinalando que as perspetivas de investimento nacional e estrangeiro são agora animadoras. «Notamos com satisfação que a nossa economia está

destaques