QUARTA-FEIRA, 26-04-2017, ANO 18, N.º 6297
Guiné-Bissau
`Movimento Cidadãos Conscientes e Inconformados` protestam sábado contra presidente
00:46 - 21-04-2017
Militantes do Movimento de Cidadãos Conscientes e Inconformados (MCCI) anunciaram, para este sábado, uma manifestação de protesto contra o presidente do José Mário Vaz.

Em conferência de imprensa, Sumaila Djaló, membro da direção do MCCI, plataforma de associações de jovens que garantem «lutar pela afirmação da democracia na Guiné-Bissau», defendeu a necessidade de o povo continuar a manifestar-se contra «a degradação da vida política».

Segundo Sumaila Djaló, o presidente guineense «é o principal responsável pela crise política que o país atravessa há cerca de ano e meio», pelo que, no próximo sábado, «haverá uma manifestação pacífica de protesto em Bissau».

«Será mais uma manifestação para denunciar a ditadura e tirania que José Mário Vaz e a sua cúpula querem implementar na Guiné-Bissau», declarou Sumaila Djaló, acrescentando, depois, que «mesmo com espancamentos e prisões dos líderes do movimento, os protestos não vão parar enquanto a Guiné-Bissau não conhecer a estabilidade e o progresso».

O ativista acrescentou que na manifestação de sábado «todos os dirigentes do MCCI que se encontram escondidos, por temerem ações da polícia, estarão presentes, inclusive Lesmes Monteiro», porta-voz do MCCI, que terá sido vítima de espancamento no passado sábado por desconhecidos, na sua residência, nos subúrbios de Bissau - desde então está em parte incerta.
Lusa

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais de GUINÉ-BISSAU

Guiné-Bissau A greve geral dos funcionários dos órgãos de comunicação social públicos da Guiné-Bissau, que devia ter início hoje, «foi desconvocada», indicou o presidente do fórum dos sindicatos representativos dos órgãos. Francisco Indeque disse, à agência L
Guiné-Bissau Uma missão de Avaliação das Necessidades Eleitorais da ONU realiza a partir de terça-feira uma visita à Guiné-Bissau para apoiar os próximos processos eleitorais, informaram hoje as Nações Unidas em comunicado. A missão, que vai estar no país até

destaques