SÁBADO, 29-04-2017, ANO 18, N.º 6300
Jorge Carlos Fonseca
Cabo Verde
PR em visita de cinco dias a Portugal e Espanha
11:33 - 20-03-2017
O Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, inicia na terça-feira uma visita de cinco dias a Portugal e Espanha para participar numa homenagem ao professor Manuel Sérgio e contactos com as comunidades cabo-verdianas.

Segundo a Presidência da República, a visita decorre de 21 a 26 de março e incluiu, além de encontros com as comunidades cabo-verdianas nos dois países, encontros com as autoridades e a visita aos doentes cabo-verdianos em Lisboa.

Jorge Carlos Fonseca irá ainda presidir ao encerramento do Colóquio Internacional Professor Manuel Sérgio: Obra e Pensamento, a ter lugar na Assembleia da República e na Fundação Calouste Gulbenkian.

O chefe de Estado cabo-verdiano tem também prevista uma deslocação ao bairro da Cova da Moura para contactos com a população e uma visita à sede da Associação Cultural Moinho da Juventude, onde participará numa evocação a Eduardo Pontes, fundador desta associação entretanto falecido.

Na agenda do Presidente da República está igualmente uma visita aos doentes cabo-verdianos em tratamento médico em Portugal, que residem em três pensões, no centro de Lisboa.

Jorge Carlos Fonseca desloca-se também a Espanha para um encontro com a comunidade cabo-verdiana residente na Galiza, constituída na sua maior parte por famílias de pescadores originários da ilha de Santiago instaladas na região há mais de 30 anos.
Lusa

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais de CABO VERDE

Cabo Verde A ‘Comissão de Coordenação ao Álcool e de Outras Drogas’, em parceria com o Escritório das Nações Unidas (ONU) contra a Droga e o Crime (ONUDC), apresentou, esta sexta-feira, na cidade da Praia, as principais conclusões e recomendações de um encontro
Cabo Verde O ministro das Finanças cabo-verdiano, Olavo Correia, disse hoje que Cabo Verde irá receber do Banco Mundial, nos próximos três anos, um empréstimo de 90 milhões de dólares (cerca de 82 milhões de euros). «Vai haver uma duplicação dos meios, 90 mi

destaques