TERÇA-FEIRA, 28-03-2017, ANO 18, N.º 6268
João Lourenço foi recebido pelo presidente de Moçambique, Filipe Nyusi
Moçambique
Vice-presidente do MPLA (Angola) João Lourenço disse que «MPLA e FRELIMO devem unir-se
21:30 - 19-03-2017
O vice-presidente do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), João Lourenço, candidato do partido às eleições de agosto, foi recebido, este domingo, pelo presidente moçambicano Filipe Nyusi e, posteriormente, pelo secretário-geral da Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO), Eliseu Machava.

Discursando para os membros da FRELIMO, na sede nacional do partido, em Maputo, João Lourenço disse que as duas forças políticas devem unir-se «para não serem vencidas».

«A nossa força está na nossa unidade. Se não estivermos unidos, quem está contra nós não nos vencerá. Andam todos os dias a pensar na forma como derrubar a FRELIMO e derrotar o MPLA…», alertou.

Por seu turno, Eliseu Machava avançou que João Lourenço é o candidato que será apoiado pela FRELIMO nas presidências de Angola.

«Para o nosso partido, o candidato que o MPLA indica é, também, o candidato da FRELIMO. Iremos apoiar o nosso candidato para que vença as eleições, porque interessa ao povo moçambicano, interessa ao povo angolano que o MPLA, que bem conhece a história do povo angolano, continue a dirigir os destinos do povo», defendeu.

João Lourenço, ministro da Defesa de Angola, foi igualmente recebido pelo homólogo moçambicano, Atanásio Mtumuke.
Alexandre Zandamela, Maputo

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais de MOÇAMBIQUE

Moçambique O registo da avioneta que se despenhou hoje com seis pessoas na cadeia de montanhas de Machipanda, no centro de Moçambique, foi feito há 43 anos e caducou em junho de 201
Moçambique Subiu para seis o número de vítimas mortais da queda da avioneta que se despenhou na zona montanhosa de Machipanda, na fronteira entre Moçambique e Zimbabué, com a morte

destaques