SEXTA-FEIRA, 24-03-2017, ANO 18, N.º 6264
Mulher detida com cocaína a caminho de Moçambique
Moçambique Uma mulher, cujo nome e nacionalidade ainda não foram revelados, foi detida no Aeroporto de Joanesburgo, na África do Sul na posse de cocaína. O destino era Moçambique e vinha proveniente do Brasil. Na mala da alegada traficante as autoridades sul-africanas terão encontrado oito bolsas de computadores portáteis com nove kg de droga que mais tarde veio a se saber tratar-se de cocaína. A bagagem, segundo informações da polícia Sul-africana, terá sido despachada em São Paulo (Brasil), com destino a Maputo.
Apresentador de televisão concorre à presidência da Federação de Boxe
Moçambique Esta sexta-feira, em Maputo, haverá eleições na Federação Moçambicana de Boxe, num escrutínio desde já visto com carácter de novidade, tendo em conta os nomes dos dois candidatos confirmados para a corrida. Trata-se de Gabriel Júnior, apresentador de televisão, e Nicks Esculudes, presidente da Associação de Boxe da Cidade de Maputo, depois de o actual timoneiro, Benjamim Uamusse (Big-Ben), ter anunciado a sua desistência. Aliás, enquanto a campanha para estas eleições já decorria, Benjamim Uamusse apontou vícios na forma como a convocatória para a Assembleia-Geral eleitoral tinha sido feita, afirmando que feria os estatutos da Federação. Na ocasião, chegou a afirmar que o Presidente da Mesa da Assembleia-Geral, Hélder Mangujo, devia pensar numa nova data para o escrutínio, pois somente haviam tomado conhecimento do evento através da Comunicação Social, quando «existem canais internos apropriados». Só que, surpreendentemente, Big-Ben acabaria por anunciar a sua desistência da corrida, juntando-se a Gabriel Júnior, que, numa operação de charme para dar brilho e consistência à sua candidatura, organizou há dias um espectáculo que juntou música e boxe e transmitido em directo pela TV-Sucesso, de que é sócio. Gabriel Júnior, praticamente desconhecido do mundo da nobre arte, tem como argumento forte o facto de ser uma figura pública, que se popularizou como apresentador de televisão, conduzindo programas de cariz social, filantrópicas e com muita audiência. O seu lema é «O Melhor Boxe é Agora» e, segundo ele, caso seja eleito, o boxe vai mudar. «O que vai acontecer nunca aconteceu no boxe. Eu irei vender a imagem para fazer uma coisa extraordinária. Agora é só pegar ou largar. Nós vamos ganhar. A mudança neste país é com os jovens e será assim também no boxe. Temos que revolucionar esta modalidade», afirmou, confiante, Gabriel Jr. Entretanto, Nicks Esculudes centra a sua campanha na necessidade de o boxe ter competições regulares para, por essa via, qualificar, também com regularidade, atletas para os Jogos Olímpicos, assim como a expansão da modalidade por todas as províncias.
Acidente de viação vitima dez pessoas em Nampula
Moçambique Dez pessoas morreram na sequência de um acidente de viação na cidade de Nampula, norte de Moçambique, e oito ficaram feridas, noticia hoje a emissora Rádio Moçambique. Segundo a emissora, o desastre aconteceu quando um mini-autocarro de transporte de passageiros, vulgo «chapa», chocou com um camião basculante. O diretor do Banco de Socorros do Hospital Central de Nampula disse à Rádio Moçambique que um dos feridos é uma mulher grávida que foi internada com um nado já morto antes do acidente. Dezenas de pessoas morrem semanalmente em Moçambique devido a acidentes de viação, estatísticas que fazem o país constar entre os piores do mundo em termos de sinistralidade rodoviária.
Seleção pode falhar «Africano» de vólei de praia
Moçambique Moçambique poderá não participar no Campeonato Africano de vólei de praia de sub-21 em masculinos e femininos por falta de condições financeiras, segundo informou a Federação Moçambicana de Voleibol. De acordo com uma fonte da FMV, decorrem ações para angariar mais cerca de 800 mil meticais, valor necessário para cobrir as despesas da participação das selecções nacionais no Africano a ter lugar no Cairo de 28 de Março a 2 de Abril. Enquanto os dirigentes buscam apoios, os voleibolistas treinaram diariamente na praia da Costa do Sol, a esperar que a qualquer momento possam receber o sinal verde para seguirem viagem. Refira-se que as duas primeiras duplas apuram-se para o Mundial a decorrer em Nanjing, China de 15 a 20 de Julho.
Nyusi: Moçambique «deve ser destino turístico mais exótico de África a partir de 2025»
Moçambique O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, defendeu hoje em Maputo que o país deve ser o destino turístico de eleição mais exótico de África, a partir de 2025, apontando o seu potencial como uma vantagem. Nyusi referiu-se à ambição do Governo moçambicano na área turística, quando falava na inauguração das Torres Rani, um conjunto de dois edifícios constituídos por 178 apartamentos para alojamento, escritórios e comércio, situado na marginal de Maputo. «A nossa visão para o turismo é que em 2025, o nosso país seja um destino turístico de excelência mais exótico do continente africano», declarou o chefe de Estado moçambicano. Moçambique, prosseguiu, dispõe de excelentes praias, zonas ecoturísticas sensacionais e manifestações culturais excecionais, que oferecem condições para que o país seja uma referência e potência neste domínio. «O setor turístico, por ser transversal, é um dos que possuem alto potencial para dinamizar a economia nacional e gerar emprego, como se pode ver no facto de atualmente este setor empregar mais de 58 mil trabalhadores direta e indiretamente», realçou o Presidente moçambicano. Para tornar Moçambique mais atrativo aos investimentos, o Governo continuará empenhado na remoção de obstáculos aos negócios. «Não relaxaremos enquanto não removermos o último obstáculo aos negócios», assegurou Filipe Nysui, apontando a aprovação recente de um regulamento que reduz os procedimentos e o tempo de licenciamento aos negócios como exemplo de compromisso com a criação de um ambiente favorável aos investimentos. Orçadas em 206 milhões de dólares (191 milhões de euros), as Torres Rani estão entre as maiores de Moçambique e impõe-se na marginal de Maputo pela sua arquitetura moderna e considera icónica pelos mentores. O empreendimento pertence a Rani Investment, do Dubai, e ao Minor Hotel Group, da Tailândia.
Malembana e Ratifo no centro das atenções no treino
Moçambique A seleção moçambicana de futebol realizou o segundo treino tendo em vista a partida amigável com Angola agendada para sábado no estádio do Zimpeto. As atenções recaíram nos estreantes Ratifo e Malembana, que pela primeira vez foram chamados à seleção principal de futebol de Moçambique e já deixaram boas indicações com bons pormenores técnicos. Ratifo, médio, actua no VfB Auerbach, enquanto Malembana, defesa, joga no BFC Dynamo, ambos clubes da Alemanha. Zainadine Jr, defesa do Marítimo de Portugal, que no último fim-de-semana apontou um grande golo na vitória sobre o Arouca, por 3-1, a contar para a Primeira Liga Portuguesa, também já foi visto no treino de hoje. O avançado Maninho e o médio Dayo, ambos do Ferroviário da Beira, são os únicos ausentes. Ambos se juntam a equipa moçambicana amanhã, depois de terem contribuído para o seu clube marcasse presença pela 1ª vez na fase de grupos da Liga dos Campeões. Participaram no primeiro, os guarda-redes: Victor e Guirrugo; os defesas: Bhéu, Jeitoso, Salomão, Edmilson, Zainadine Jr, Malembana e Reinildo; os médios: Henriques, Loló, Telinho, Gito, Raúl, Clésio, Kambala e Ratifo; avançados: Luís Miquissone, Sonito, Dominguez, Reginaldo, Faisal Bangal e Jojó. De referir que o jogo com Angola é aguardado com enorme expectativa por parte dos adeptos moçambicanos, visto existir uma grande rivalidade entre as suas seleções falantes da língua portuguesa.
Sorteio da Liga dos Campeões: Ferroviário no pote 4 com Zanaco, Caps United e Saint George
Moçambique O Ferroviário da Beira está no pote 4 no sorteio para a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos de Futebol a realizar-se em data ainda por anunciar pela Confederação Africana de Futebol (CAN). No mesmo pote do campeão moçambicano, estão Zanaco da Zâmbia, Caps United do Gabão e Saint George da Etiópia, formações que não poderá jogar na fase de grupos. No entanto, não evitará confrontos com os gigantes do futebol africanos, casos do Al Ahly, recordista em títulos, Zamalek (ambos do Egipto), Etoile du Sahel, Espérance de Tunis (ambos da Tunísia) ou mesmo com o vizinho Mamelodi Sundowns, o campeão da África do Sul, colocados nos potes 1 e 2. O enquadramento dos locomotivas no pote 4 já era de esperar, visto ser um estreante e por isso com estatuto das menos cotadas. O Ferroviário da Beira qualificou-se no domingo para a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos ao eliminar o Barrack Young Controllers da Libéria, tornando-se no terceiro representante na competição, depois do Costa do Sol e Ferroviário de Maputo. Eis os potes completos: Pote 1. Al Ahly (Egito), Zamalek (Egito), Étoile du Sahel (Tunísia) e Mamelodi Sundowns (África do Sul) Pote 2. Al Hilal (Sudão), Espérance de Tunis (Tunísia), Wydad Casablanca (Marrocos) e USM Alger (Argélia) Pote 3. Al Merrikh (Sudão), Coton Sport (Camarões), Vita Club (RD Congo) e Al Ahli (Líbia) Pote 4. Saint George (Etiópia), Ferroviário Beira (Moçambique), Zanaco (Zâmbia) e CAPS United (Zimbábue)
PR na Zambézia para o lançamento de campanha de comercialização agrícola
Moçambique O Presidente da República efetua durante o dia de hoje uma visita de trabalho à província da Zambézia. O ponto mas alto da deslocação de Filipe Nyusi será o lançamento da campanha de comercialização agrícola que vai ter lugar no distrito municipal de Mocuba, localizado naquela província. Em Mocuba, o Presidente Filipe Nyusi vai dirigir a reunião do 1º Fórum Nacional de Comercialização Agrícola. O Chefe de Estado Moçambicano vai ainda proceder a entrega de títulos de Direito de Uso e Aproveitamento de Terra (DUATs), a população abrangidos pelo projeto «Terra Segura» uma iniciativa do governo através do Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural. O projeto «Terra Segura» tem como finalidade a harmonização metodológica entre o ordenamento territorial, delimitação das áreas ocupadas pelas comunidades e a regularização sistemática das ocupações de terras de acordo com as normas e praticas costumeiras a áreas inferiores a 50 hectares e fora das áreas de domínio público. O referido projeto prevê atribuir pouco mais de cinco milhões de DUATs às populações residentes nas zonas rurais de todo o país.
Sporting da Beira vence Estrela Vermelha (1-0) no Torneio de Abertura de Sofala
Moçambique O Sporting da Beira vingou-se das duas derrotas sofridas na Taça de Honra, diante do Estrela Vermelha, vencendo o rival por 1-0, em partida referente à 1.ª jornada do Torneio de Abertura de Sofala, série B. A vitória dos leões foi muito festejada pelos adeptos, perante os olhares impávidos dos adeptos do Estrela Vermelha, que apesar de ter dominado não conseguiu marcar. Na outra partida, referente à serie A, o Têxtil de Pùngué, contra todas as expectativas, consentiu um empate (1-1) diante do Matchedje da Beira. Na mesma serie, Sport Benfica e Aguias, ambos de Dondo, empataram a uma bola, o mesmo resultado com que terminou o FC Beira-Ferroviário (série B). Em termos de classificação, a série A é liderada pelo Matchedje da Beira e Têxtil de Pùngué, ambos com quatro pontos. Na serie B, o líder é o Sporting da Beira, com três pontos, contra um ponto do FC Beira e Ferroviário B – ainda sem pontuar, o Estrela Vermelha ocupa a ultima posição. A próxima jornada está agendada para o próximo fim-de-semana.
Acusação de que Renamo raptou português é propaganda
Maputo O líder da Renamo, principal partido de oposição em Moçambique, Afonso Dhlakama, considerou propaganda do Governo a acusação de que elementos do seu partido raptaram o cidadão português desaparecido em meados do ano passado no centro do país. «Nós já sabíamos dessa propaganda [de que a Renamo raptou o cidadão português]. O ministro do Interior [de Moçambique] quando lá chega [em Portugal], ao invés de pedir desculpas, foi meter água, como propaganda», declarou Afonso Dhlakama, em entrevista telefónica ao semanário Canal de Moçambique, publicada hoje. O líder da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), que falava a partir do seu esconderijo no centro do país, afirmou que o braço armado do seu partido não faz raptos, assinalando que «os portugueses estão bem informados sobre aquilo que aconteceu aos seus concidadãos». Citando relatos de populares do distrito de Marínguè, província de Sofala, centro de Moçambique, Afonso Dhlakama afirmou que a vítima terá sido raptada por membros das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM) e da Força de Intervenção Rápida (FIR), numa estação de serviço em Nhamapadza. «Segundo os relatos, aquele cidadão chegou ali às bombas [de combustível], parece que para abastecer o carro, chegaram as forças da FADM e FIR e pegaram-no, como se fosse brincadeira. Todas as pessoas assistiram», frisou Afonso Dhlakama. Os familiares da vítima, continuou, já sabem que a Renamo não está envolvida no rapto e a imputação do caso ao braço armado do movimento «é propaganda barata».
Combustíveis mais caros a partir desta quarta-feira
Moçambique O governo anunciou na noite de ontem o aumento de preços de combustíveis e outros produtos petrolíferos com efeito a partir das zero horas, uma medida que apanhou de surpresa há vários proprietários de viaturas, que encheram por completo a diversos postos de abastecimento de combustíveis um pouco por todo o país. Com o reajusto ontem anunciado a gasolina passa dos atuais 50.02 meticais (menos de um euro), para 56.06 meticais (também menos de um euro) o litro e o gasóleo passa dos anteriores 45.83 meticais para 51.80 o litro. Já o petróleo de iluminação passa a custar 41.61 meticais contra os anteriores 33.06 meticais, já o gás doméstico (GPL) passa a custar 61.08/Kg contra 58.54 preço anterior, por seu turno o gás comprimido (GNV) dos anteriores 25.47 o Kg para 25.59 meticais. Em comunicado de imprensa tornado publico o governo afirma de continuara com a sua politica de proteger os sectores mais necessitados como o caso de transporte coletivo de passageiros públicos e privados, aos agricultores e outros que continuarão a beneficiar do subsidio de combustível, apelando aos transportadores coletivos de passageiros a não agravar o preço de transporte alegando subida de preços de combustíveis. O mesmo documento refere que o governo está a subsidiar o preço do combustível de forma generalizada, o que não se ajusta à realidade atual pelos encargos que este subsídio representa para a estrutura de custos do Estado. Moçambique em comparação com outros países da região, continua aquele que pratica os preços mais baixos.

classificações

Moçambique - Moçambola
3. ª jornada
classificação
18-03
Costa do Sol
12
Fer. Maputo
19-03
ENH Vilankulo
10
Chingale Tete
19-03
Fer. Nacala
00
1° Maio Quelimane
19-03
Chibuto FC
21
Liga Desportiva
19-03
UD Songo
10
Fer. Nampula
19-03
UP Lichinga
20
AD Macuácua
19-03
Textáfrica
10
CD Nacala
05-04
Maxaquene
-
Fer. Beira
4. ª jornada
02-04
1° Maio Quelimane
-
Textáfrica
02-04
Liga Desportiva
-
Fer. Nacala
02-04
Fer. Nampula
-
Chibuto FC
02-04
Fer. Maputo
-
UD Songo
02-04
Chingale Tete
-
Costa do Sol
02-04
Fer. Beira
-
ENH Vilankulo
02-04
AD Macuácua
-
Maxaquene
02-04
CD Nacala
-
UP Lichinga
J
V
E
D
GM-GS
P
1
UD Songo
2
2
0
0
4-1
6
2
Chibuto FC
2
1
1
0
4-2
4
3
CD Nacala
2
1
1
0
3-2
4
4
Fer. Maputo
2
1
1
0
4-3
4
5
Maxaquene
2
1
1
0
3-2
4
6
Fer. Beira
2
1
0
1
4-3
3
7
Fer. Nacala
2
1
0
1
2-2
3
8
Liga Desportiva
2
1
0
1
2-2
3
9
UP Lichinga
2
1
0
1
2-3
3
10
AD Macuácua
2
0
2
0
2-2
2
11
Fer. Nampula
2
0
2
0
1-1
2
12
ENH Vilankulo
2
0
1
1
2-3
1
13
Costa do Sol
2
0
1
1
0-1
1
14
1° Maio Quelimane
2
0
1
1
2-4
1
15
Textáfrica
2
0
1
1
1-3
1
16
Chingale Tete
2
0
0
2
0-2
0