TERÇA-FEIRA, 01-09-2015, ANO 16, N.º 5694
Só um quarto dos moçambicanos tem acesso a serviços bancários
Moçambique Menos de 23 por cento da população de Moçambique tem acesso aos serviços bancários, revelou, esta terça-feira, o governador do Banco de Moçambique (BM), Ernesto Gove. À margem do VII Fórum Global de Políticas da Aliança Para Inclusão Financeira, Ernesto Gove explicou que existem cerca de 1300 caixas de multibanco no país, abaixo da média africana. O governador do BM, defendeu a importância e promover a moeda eletrónica e a literacia financeira no país.
MPLA dá detenções nos EUA como exemplo
Angola O deputado do MPLA, João Pinto, defendeu, esta terça-feira, que, à semelhança dos EUA, a justiça angolana não admite ameaças de segurança ao Estado. «Na América e em Angola há leis; em qualquer tentativa de criar desordem as instituições do Estado, a Procuradoria, devem agir e os tribunais decidem», disse o deputado, em entrevista à televisão pública angolana. Dando como exemplo a recente detenção, nos Estados Unidos da América, de várias pessoas acusadas de apoiarem a organização terrorista Estado Islâmico, o deputado angolano considerou que é «perfeitamente normal» que Angola persiga quem prepara «golpes de estado». «Não se brinca com segurança do estado», concluiu João Pinto.
Relações comerciais com Brasil valem 2,2 mil milhões de dólares
Angola O intercâmbio comercial entre o Brasil e Angola vale mais de 2,2 mil milhões de euros, revelou, esta terça-feira, o embaixador brasileiro em Angola, Norton de Andrade Mello Rapesta. De acordo com o diplomata brasileiro, que falava à Imprensa no ato da abertura da semana do Brasil em Luanda, as relações entre os dois países lusófonos baseiam-se atualmente, no intercâmbio de petróleo angolano e algodão e bens alimentares brasileiros, mas as potencialidades vão muito para além destes produtos. «No sector industrial podemos produzir em Angola com bens capais comum, máquinas de origem brasileiras, bem como produtos brasileiros de origem angolana para serem exportados noutras regiões da África em particular e do mundo no geral», explicou o diplomata.
Presidente do parlamento quer aprofundar cooperação com Angola
Moçambique A presidente da Assembleia da República de Moçambique, Verónica Macamo, defendeu, esta segunda-feira, o alargamento e aprofundamento da cooperação institucional com Angola. A representante do povo moçambicano, que falava à margem da IV Conferência Mundial dos Presidentes dos Parlamentos, em Nova Iorque, EUA, convidou o homólogo angolano para uma visita, em outubro, com o propósito de avaliar os resultados da cooperação. «O protocolo tem mais de uma década e pensamos que vale a pena revisita-lo, para ver que ganhos tivemos e sonharmos com o que deve ser feito, para permitir que as boas práticas de Angola e Moçambique sejam utilizadas em benefício dos povos», disse Verónica Macamo.
Ex-internacional destaca apatia e ineficácia no fracasso no Afrobasket
Angola Garcia Domingos, ex-internacional angolano de basquetebol, destacou esta terça-feira, em Luanda, a apatia e ineficiência nos lançamentos da seleção de Angola como principais causas da perda do título no Afrobasket2015. «O que posso notar é que houve uma certa apatia e falta de confiança, que resultaram na fraca capacidade de ressaltos defensivos e ineficiência nos lançamentos de curta e longas distâncias. Não sabemos se houve problemas de liderança ou outras questões, que precisam de ser bem avaliadas pelos órgãos afins. Sempre tivemos mais organização e jogamos um basquetebol de conjunto, principalmente por todos atuarem no país», referiu o antigo jogador, em declarações à Angop . No entanto, Domingos fez também questão de salientar que, apesar dos principais adversários se apresentarem superiormente em termos de material humano e estrutura física, os angolanos sempre tiveram uma postura competitiva bastante agressiva e técnica apurada, que lhes permitiam superar os obstáculos inerentes.
José Maria Neves diz que agiu de forma «convergente» com furacão ‘Fred’
Cabo Verde O primeiro-ministro de Cabo Verde, José Maria Neves, considera que o sistema de proteção civil funcionou e que houve uma «convergência de esforços» para fazer face aos efeitos do furação ‘Fred’, que assolou o arquipélago esta segunda-feira. Em declarações à Imprensa esta terça-feira, depois de uma reunião ministerial para balanço dos estragos causados pelo furacão, José Maria Neves destacou o trabalho a nível das autarquias, considerando que responderam rapidamente. A nível de estragos, disse que depois da primeira avaliação verificaram-se alguns danos, nomeadamente, nas Ilhas do Boa Vista e do Sal, salientando a destruição do pontão na praia de Santa Maria, infraestrutura que José Maria Neves garantiu que vai ser «imediatamente» reconstruída. O chefe do governo cabo-verdiano anunciou ainda as visitas das ministras de Infraestruturas e do Turismo às ilhas do Sal e da Boa Vista, do ministro do Ambiente a Santo Antão, e da ministra da Saúde a São Nicolau. Segundo José Maria Neves, o Instituto de Estrada vai estar no terreno para avaliar os estragos e fazer as intervenções necessárias em Santiago e todas as ilhas, e que o Ministério da Infraestruturas vai fazer a avaliação de todos os portos e pontes para ver as intervenções que terão que ser feitas. O primeiro-ministro destacou, no entanto, como «aspeto positivo» da passagem do furacão ‘Fred’ por Cabo Verde, a mobilização de «uma grande quantidade de água» nas barragens do país.
Furacão ‘Fred’ deixa 60 famílias sem casa
Boa Vista A tempestade tropical ‘Fred’ já se afasta do arquipélago cabo-verdiano e o governo calcula que o furacão tenha desalojado 60 famílias, revelou, esta terça-feira, o primeiro-ministro de Cabo Verde, José Maria Neves. O chefe do executivo cabo-verdiano, que falava aos jornalistas em conferência de Imprensa na sequência de uma reunião do Conselho de Ministros para avaliar os impactos do furacão, explicou que «cerca de 50 a 60 famílias em todas as ilhas» perderam as casas e garantiu que o governo está a prestar todo o apoio às famílias afetadas.
Cabo Verde e Brasil prometem «apoio imediato» à normalização
Guiné-Bissau Os chefes das diplomacias cabo-verdiana e brasileira, Jorge Tolentino, e Mauro Vieira, respetivamente, garantiram, esta terça-feira, «apoio forte e imediato» ao processo de normalização política e institucional na Guiné-Bissau. Os ministros das Relações Exteriores falavam aos jornalistas na Cidade da Praia, em Cabo Verde, à margem da 3.ª reunião do mecanismo de consultas políticas entre os dois países. «Convergimos na necessidade de um apoio forte e imediato no sentido da retoma da normalidade institucional na Guiné-Bissau e que se traduza no respeito por parte de todos os atores políticos da cultura democrática, institucional e do equilíbrio institucional estabelecido na Constituição da República», afirmou Jorge Tolentino. Os dois representantes plenipotenciários lusófonos explicaram ainda que irão trabalhar para concertar uma resposta no quadro da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). «Mais concretamente, convergimos na necessidade de uma missão da CPLP, que já foi decidida em Timor-Leste e conduzida pelo ministro dos Negócios Estrangeiros de Timor, possa deslocar-se o mais rapidamente possível a Bissau e exprimir aí, no terreno, os entendimentos da CPLP relativamente a este período de instabilidade institucional na Guiné», acrescentou o ministro cabo-verdiano.
Zabula e Simplex podem ver penas reduzidas
Moçambique O Conselho Jurisdicional da Liga Moçambicana de Futebol poderá reduzir as penas de suspensão, aplicadas pelo Conselho de Disciplina, a Zabula e Simplex. De acordo com o jornal ´confidencial´, que cita fontes da LMF, os dois jogadores regressam aos relvados em junho de 2016. O Conselho Jurisdicional da LMF terá deliberado um ano de suspensão de toda a atividade desportiva para Zabula e Simplex, em resposta ao recurso interposto àquele órgão pelo clube tricolor que não se contentou com a decisão do Conselho de Disciplina de impedir o central de jogar profissionalmente durante quatro anos e o guarda-redes durante três. O acórdão do CJ ainda não foi divulgado, mas esta informação é já do domínio público. No entanto, apesar desta redução, o clube tricolor não descarta a possibilidade de interpor outro recurso, agora ao Plenário de Justiça Desportiva, precisando ainda de conhecer os argumentos do CJ patentes no acórdão. Zabula e Simplex agrediram o árbitro António Munguambe no passado dia 12 de julho, no jogo relativo à 14.ª jornada entre o Ferroviário de Nacala e o Maxaquene.
Acidentes com minas fazem três vítimas mortais
Angola Três pessoas morreram e quatro ficaram feridas na sequência de dois acidentes ocorridos com minas, no município do Cuanhama, província do Cunene, no primeiro semestre de 2015. De acordo com Mário Satipamba, oficial de ligação da Comissão Nacional Inter-sectorial de Desminagem e Assistência Humanitária (CNIDAH) na região, citado pela Angop , os quatro feridos que sobreviveram foram evacuados de imediato para o Hospital Geral de Ondjiva. Entre eles consta um cidadão de nacionalidade chinesa, que conduzia um camião cisterna que acionou uma mina anti-tanque na zona suburbana de Ondjiva, ficando a cabine do veículo parcialmente destruída. O responsável apela à população residente em zonas suburbanas e rurais a tomar cuidado e procurar caminhar sempre pelos caminhos já conhecidos, referindo que a colaboração do povo é primordial no exercício da desminagem, uma vez que os cidadãos conhecem melhor as respetivas circunscrições, e que em caso de suspeita de áreas com minas ou outro engenho explosivo devem comunicar às autoridades locais.
Corpo encontrado a flutuar no Rio Mulaúze
Moçambique Um corpo de um homem sem vida foi encontrado no passado domingo a flutuar no Rio Mulaúze, Bairro da Zona Verde, em Maputo. Segundo avança o jornal Notícias , a vítima, que teria cerca de 50 anos de idade, foi resgatada pela equipa de bombeiros do Serviço Nacional de Salvação Pública.

classificações

Angola - Girabola
Moçambique - Moçambola
18. ª jornada
19. ª jornada
classificação
19. ª jornada
20. ª jornada
classificação
31-07
Bravos Maquis
-
Interclube
31-07
Petro Luanda
-
ASA
31-07
Sporting Cabinda
-
Progresso Lunda
31-07
Sag. Esperança
-
Benfica Luanda
31-07
Progresso
-
Rec. Caála
31-07
Domant Bengo
-
Rec. Libolo
31-07
Desp. Huíla
-
Ac. Lobito
31-07
Kabuscorp
-
1º de Agosto
Costa do Sol
-
Fer. Beira
1° Maio Quelimane
-
Fer. Maputo
HCB Songo
-
Fer. Nacala
Desp. Maputo
-
Maxaquene
CD Nacala
-
Fer. Quelimane
Chibuto FC
-
Fer. Nampula
Liga Muçulmana
-
ENH Vilankulo
J
V
E
D
G
P
1
Rec. Libolo
18
11
6
1
32-14
39
2
Benfica Luanda
18
9
8
1
22-9
35
3
Kabuscorp
18
7
9
2
22-16
30
4
Interclube
18
7
8
3
24-14
29
5
Progresso Lunda
18
7
7
4
21-17
28
6
1º de Agosto
17
7
6
4
25-14
27
7
Petro Luanda
18
7
5
6
17-17
26
8
Progresso
18
6
5
7
22-23
23
9
ASA
18
5
6
7
17-23
21
10
Sag. Esperança
18
5
5
8
13-20
20
11
Bravos Maquis
17
5
4
8
19-24
19
12
Sporting Cabinda
18
5
4
9
18-30
19
13
Ac. Lobito
18
5
3
10
21-23
18
14
Desp. Huíla
18
4
6
8
14-23
18
15
Rec. Caála
18
2
11
5
11-13
17
16
Domant Bengo
18
4
1
13
17-35
13
J
V
E
D
G
P
1
Costa do Sol
19
10
5
4
19-9
35
2
Maxaquene
18
9
4
5
15-10
31
3
Liga Muçulmana
18
8
5
5
16-9
29
4
Fer. Maputo
19
7
7
5
23-14
28
5
Fer. Beira
18
8
3
7
17-15
27
6
Fer. Nacala
18
7
4
7
12-10
25
7
1° Maio Quelimane
18
5
9
4
13-14
24
8
ENH Vilankulo
18
6
6
6
14-18
24
9
HCB Songo
18
6
6
6
13-11
24
10
Fer. Nampula
18
6
5
7
12-15
23
11
Chibuto FC
18
5
6
7
15-14
21
12
Desp. Maputo
18
5
6
7
10-15
21
13
CD Nacala
18
4
6
8
9-20
18
14
Fer. Quelimane
18
2
6
10
6-20
12