«Estoril não é adversário nada acessível» - André Sousa

Vitória de Setúbal 02-01-2018 16:24
Por António Barroso
André Sousa foi o porta-voz do desígnio do Vitória de Setúbal para o jogo com o Estoril, quinta-feira, às 18.15 horas, no Estádio do Bonfim, que colocará frente a frente os dois últimos classificados da Liga.

«Vai ser um jogo difícil, o Estoril não é um adversário nada acessível», alertou o médio dos sadinos, em conferência de Imprensa, realizada na tarde desta terça-feira no Estádio do Bonfim, realçando que «a classificação não reflete o valor das duas equipas.»

A receção ao Estoril segue-se a dois jogos em que a equipa de José Couceiro não experimentou o sabor da derrota, isto depois de somar sete desaires consecutivos: seis para o campeonato, um para a Taça de Portugal.

«Queremos dar continuidade aos bons resultados, após a vitória com o SC Braga e o empate com o Benfica», sublinhou o jogador de 19 anos.

Eis a conferência de imprensa, na íntegra:

- Depois de vencerem SC Braga e empatarem com o Benfica, para a Taça da Liga, segue-se o Estoril, agora para a Liga. Como antevêem este jogo? O adversário, teoricamente, é mais acessível, ou não?
- Vai ser um jogo difícil, como os outros. Não é por estar em penúltimo que o Estoril é fraco: é uma equipa boa. Mas vamos dar continuidade aos bons resultados que temos feito na última semana, para conseguir ganhar.

- Qual a importância do jogo, na luta pela manutenção? Poderá ser decisivo, mete maior pressão nos vossos ombros?
- Não! Ainda falta muito campeonato. Esperamos ganhar! Só peço aos adeptos que venham apoiar-nos neste jogo, é muito importante.

- Depois de quatro meses sem vencer, o Estoril arrancou um empate diante do Marítimo e venceu o Aves. Pensa encontrar um rival motivado por estes últimos resultados positivos?
- Esta é a Liga, é outra luta que não a Taça da Liga e a vitória sobre o SC Braga e o empate com o Benfica já são passado. Agora é pensar no campeonato e no futuro! Será um jogo complicado. Como vimos de bons resultados, acho que a equipa está forte!

- O Estoril está sem jogar há duas semanas, ao contrário do Vitória. O maior tempo de descanso poderá ser uma vantagem do adversário, ou acha que pode ser ao contrário, por terem mais ritmo?
- Penso que não. Também vimos de competição, temos dado contuidade ao nosso trabalho. Mas o Estoril, mesmo sem ter tido competição nesse período, também pode dar continuidade ao trabalho que tem feito nesses últimos jogos.

- A equipa apresentou-se, nos últimos dois jogos, muito diferente daquela que perdeu por sete vezes consecutivas. O que mudou e operou o clic esperado?
- Penso que não. A equipa trabalha sempre para ganhar, em todos os jogos. Tentámos unir mais a equipa. Temos um bom grupo e qualquer um vai para dentro de campo para ganhar.

- Diante de um rival direto pela permanência, este encontro chega numa boa altura, ou não?
- Penso que sim. Vimos de bons resultados e queremos dar-lhes continuidade.

- Quais os maiores perigos que espera do rival? A veia goleadora de Kléber, ou um setor em particular da equipa? Sem esquecer que trocaram de treinador… e ganharam, ao fim de quatro meses?
- Não sei. Qualquer equipa é sempre boa e temos de dar sempre o máximo, a defender e a atacar. Mas espero que sim, que seja grande espetáculo e um bom jogo. É importante para as duas equipas. Espero que os adeptos venham ver o encontro!

- É filho de Hélio Sousa, um símbolo da história do Vitória, ex-jogador e agora treinador? O seu pai dá-lhe conselhos quando chega a casa? É um treinador mais exigente? E sente alguma pressão extra por ser filho de quem é?
- Acho que não. Dou sempre o meu máximo, para a equipa. Mas pronto, sou filho do Hélio, tento dar sempre o meu melhor pelo Vitória. O Hélio já foi, já não joga e tenho de dar continuidade ao meu trabalho. Se é um treinador exigente? Não. Mas dá-me conselhos, fala-me do que poderia ter feito ou melhorado no jogo, basicamente é isso. Conselho mais na positiva.

- O Vitória parte para esta ronda com a lanterna vermelha, o Estoril é penúltimo. Mas ambas as equipas vêem, curiosamente, de resultados positivos. Isso poderá ser garantia de maior espetáculo e chamar mais adeptos ao Bonfim, para um jogo em que querem corrigir a imagem? Acha que a classificação traduz o real valor das duas equipas?
- Queremos corrigir esta imagem que a classificação dá do Vitória! Já fizemos bons jogos, não só os últimos dois. Acho que temos capacidade e qualidade para estarmos mais acima na tabela classificativa.

- Está cumprida metade, ou praticamente, da época. No seu balanço individual, esperava ter jogado mais do que até aqui, ou não?
- Por mim, está a correr bem. Não esperava ter jogado os encontros em que já joguei, e espero continuar a trabalhar e conseguir ter mais oportunidades como esta, para conseguir ter mais jogos. Mas não, não esperava ter os jogos que já tenho. O mister Couceiro também dá ajuda e confiança, lança muitos jovens jogadores. É um ótimo treinador neste capítulo, com os jovens. Dá muitas oportunidades aos jogadores mais jovens.


Ler Mais
Comentários (2)

Últimas Notícias

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais