Forças armadas deixam favela Rochinha com situação «estabilizada»

Brasil 29-09-2017 19:52
Por Redação
Os elementos do exército que durante a última semana estiveram a ptrulhar a favela da Rochinha, no Rio de Janeiro, deixaram esta sexta-feira o local.

De acordo com o ministro da Defesa do Brasil, Raul Jungmann, esta decisão surge porque a situação foi «estabilizada».

«Quando os serviços de segurança pediram apoio do exército na sexta-feira, estávamos numa situação de guerra, o que já não é o caso», disse Raul Jungmann, num seminário sobre segurança pública em Copacabana.

Os cerca de 950 soldados do exército foram chamados para fechar o acesso à Rocinha, onde vivem entre 70 mil e 100 mil pessoas, enquanto a polícia realizou operações no local para rastrear membros de gangues rivais que lutam pelo controlo do narcotráfico.
Ler Mais

Últimas Notícias

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais