Árbitra estreou-se na Bundesliga: ««Ser mulher deixou de ser assunto»

Alemanha 11-09-2017 08:47
Por Redação
Equipamento negro, cabelo apertado com rabo de cavalo, educada, sem muitos sorrisos mas também sem cara de má. Bibiana Steinhaus fez ontem história ao ser a primeira mulher a apitar um jogo da primeira divisão da Alemanha - algumas árbitras foram auxiliares em jogos do principal escalão em França, Itália ou Inglaterra, mas Steinhaus é a primeira a dirigir ao mais alto nível.

E tudo fez para ser uma não notícia. Ainda assim os media mundiais não deixaram de assinalar o feito da polícia de 38 anos, filha de um árbitro, mulher de outro, que diz apenas fazer «o que ama».

Após o Hertha Berlim-Werder-Bremen, da 3.ª jornada da Bundesliga (1-1), os comentários não podiam ser mais abonatórios: calma, tranquila, certa das suas decisões, acompanhou de perto os lances, notando-se que ao assinalar faltas ou livres havia menos reclamações da parte dos jogadores que acatavam as determinações da árbitra sem contestação. E apenas teve de mostrar um amarelo a Per Skjelbred (Hertha Berlim) aos 36 minutos.

«Ser mulher é um não assunto. Nunca fiz isto com objetivo de emancipação. Fiz simplesmente aquilo que amo. Mas se sou um exemplo para muitas jovens raparigas, ou mesmo uma pioneira para fazer avançar a igualdade de direitos, fico satisfeita, evidentemente», comentou a árbitra, antes da estreia altamente positiva nos palcos principais de um dos maiores campeonatos europeus.

A própria UEFA fez questão de assinalar também o feito no seu Twitter (à semelhança de jogadores como Ribery e Casillas) ,chamando-a de enorme «exemplo».
Ler Mais
Comentários (1)

Últimas Notícias

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais