Jogador da quinta divisão torna-se herói de milhões (vídeo)

Argentina 17-08-2017 10:41
Por Redação
Ninguém o conhecia, era apenas mais um. Agora tornou-se herói de milhões, bandeira de uma causa. O avançado Wilson Severino, nascido na Argentina (o país da mãe) mas também com nacionalidade brasileira (do lado do pai), jogou toda a vida em clubes sem expressão dos escalões inferiores do país, ficando ligado sobretudo ao Atlas, da quinta divisão. A sua despedida dos relvados, aos 37 anos, está a correr o mundo, pela emoção do momento e pela mensagem.

Quis o destino que o grande River Plate fosse sorteado para jogar em casa do pequeno Atlas, para a Taça da Argentina. Venceu por 3-0, sem surpresa, mas isso não foi o mais importante. Wilson Severino, melhor marcador de sempre e grande ídolo dos guerreros do Atlas, sempre foi adepto do River, pelo que interrompeu a reforma (não jogava há mais de um ano) para participar no jogo entre os seus dois amores e ter a despedida com que sempre sonhara. Jogou os últimos cinco minutos, e para a história não ficará a exibição, antes as lágrimas do princípio ao fim, os abraços ao treinador, aos companheiros e ao capitão do River, Leonardo Ponzio. E as palavras na zona mista, com emoção incontrolável e arrepiante.

«É um sonho realizado. Obrigado a todos os rapazes dos escalões inferiores. Não temos contratos milionários nem viagens à Europa. Trabalhamos para levar pão para casa e ajudamo-nos uns aos outros para podermos estar num campo e sermos jogadores de futebol. É a nossa essência, mas muitos não entendem. A família critica: ‘És um louco. Acabas de trabalhar e vais logo jogar futebol sem receber, chegas a casa magoado e cansado.’ Peço perdão ao meu filho, perdi 13 anos da vida dele pelo futebol. Passámos pouco tempo juntos, não temos boa relação. Não me arrependo, mas peço-lhe desculpa. Oxalá um dia ele possa entender que eu era um jogador de futebol», disse.
Ler Mais
Comentários (0)

Destaques

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais