O que disse Cristiano Ronaldo na audiência com o fisco

Espanha 13-08-2017 15:01
Por Redação
Cristiano Ronaldo esteve em tribunal, a 31 de julho, para responder a perguntas de uma juíza sobre acusações de fraude fiscal.

Muito se escreveu, nestas duas semanas, sobre o que disse o jogador portugês nessa audiência - a que não assistiram os jornalistas - e citando-se quase sempre fontes judiciais, foram-se soltando nalguns meios espanhóis frases atribuídas ao jogador durante os quase 90 minutos que durou a audiência.

Algumas delas citadas de forma correta, outras, pelas informações recolhidas por A BOLA, muito distantes da verdade, como algum comportamento arrogante do jogador.

Quase todos os relatos daquele dia deram conta de um Cristiano Ronaldo tenso e arrogante ao longo de toda a sessão, a pedir garrafas de água. Apenas terá revelado, de início, algum natural nervosismo por ser chamado a depor sobre um assunto para o qual sempre afirmou não ter contribuído.

Pelas informações recolhidas, foi, em resumo, um Cristiano Ronaldo sempre disponível. Pelo que soube A BOLA, por diversas vezes Cristiano mostrou compreender o trabalho das autoridades apesar de não compreender o motivo desta acusação.

Ao longo da sessão, Cristiano Ronaldo terá deixado sempre bem clara a afirmação de inocência. «Sei que ganho bem, e todos sabem que ganho bem, e quem ganha bem tem de pagar bem», terá dito, sublinhando ter seguido sempre as indicações que lhe foram dadas pelas pessoas a quem paga para lhe tratarem desses assuntos.

Ronaldo mantém que lhe foi garantido em Espanha que nunca teria qualquer problema seguindo o mesmo comportamento mantido em Inglaterra, e compreende-se que isso faça todo o sentido.
Ler Mais
Comentários (4)

Destaques

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais