Ekström vence em Montalegre

Ralis 27-04-2017 13:17
Por Redação
O sueco Mattias Ekström alcançou a 1.ª vitória da carreira no ralicrosse em Montalegre, na 4.ª vez que o Mundial passou pela Pista Automóvel com 945 m (1050 m na Joker Lap) no concelho de Terras de Barroso, no planalto granítico da Serra do Larouco, com Espanha à vista – por isso lotação esgotada, com 16.000 espectadores ontem e 30.000 nos dois dias de competição. Para o piloto do Audi S1 RX quattro, que também ficou com o Monter Energy Super Charge, prémio para o mais rápido a reagir ao verde dos semáforos, duas vitórias em duas etapas do Mundial-2017, início ótimo de defesa do título conquistado o ano passado.

Na final, Mattias Ekström, campeão do DTM em 2004 e 2007, com a Audi, equipa que continua a representar no campeonato alemão de turismos, derrotou Sébastien Loeb (Peugeot 208) por 0,567 s, depois de resistir os ataques do francês. Na 3.ª posição, Johan Kristoffersson, parceiro de Solberg na PSRX VW Suécia (o norueguês que venceu os Mundiais de 2014 e 2015 foi só 6.º, devido a furo numa roda do Polo RX Supercar com cerca de 600 cv e tração integral).

Mattias Ekström, como foi 2.º na qualificação (quatro corridas) e venceu a semifinal 2, averbou 29 pontos, a um do 30 «perfeito» que apenas Andreas Bakkerud (Ford Focus) conseguiu somar no WRX, em 2016, na Noruega. Simultaneamente, consolidou o 1.º lugar no campeonato, com 58 pontos, à frente de Kristoffersson (44) e Solberg (42). A próxima etapa do Mundial realizar-se-á entre 5 e 7 de maio, em Hockenheim, em simultâneo com o arranque do DTM-2017. Logo, horas extra de trabalho para o sueco da Audi.

A vitória de Ekström surpreendeu, considerando os resultados da véspera. No 1.ª dia de ação, domínado dos Polo RX Supercar da PSRX VW Suécia de Petter Solberg e Johan Kristoffersson, com o segundo, funcionário do primeiro, a vencer as duas qualificações, somando 100 pontos, contra 90 do patrão, conhecido, popularmente, por Mr. Hollywood.

Nos mais e nos menos de Montalegre, Loeb quase conseguia a 2.ª vitória na competição, com isso apagando o discreto 14.º lugar de Barcelona, enquanto os dois Ford Focus da Hooning Racing Division de Block e Bakkerud não conseguiram posicionar-se entre os seis melhoress, ficando-se pelas semifinais, e Timo Scheider, no Ford Fiesta RX Supercar da MJP Racing Team Austria, ficou muito aquém da performance no Circuito da Catalunha (2.º), acabando eliminado após as quatro corridas de qualificação (15.º) e baixando de 2.º a 5.º na classificação de pilotos. O português Joaquim Santos, em Ford Focus, acabou em 22.º, entre 22 pilotos.
Ler Mais
Comentários (1)

Destaques

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais