A Filosofia como fundamentação (artigo de Manuel Sérgio, 173)

Ética no Desporto 12-12-2016 20:38
Por Manuel Sérgio
Com a sua cândida boa fé, quero eu dizer: com uma fé robusta na sua prática, muitos atletas pensam que os seus desempenhos lhes bastam, para explicar e compreender o Desporto. Eles têm, de facto, o principal: a prática. Na sóbria pureza da sua linguagem, dizem coisas que, até para nós, estudiosos, são novidade. Há quase 50 anos (estou velho, não há dúvida) venho dizendo: quem só teoriza - não sabe; quem só pratica - repete. Como tenho convivido, desde rapaz, com treinadores e jogadores, nomeadamente de futebol; porque fui colega de desportistas que fazem honra ao desporto nacional (distingo, entre todos, o Mário Moniz Pereira); porque fiz amizade com pioneiros do Desporto, em Portugal, como o engenheiro Vasco Pinto de Magalhães, como o Acácio Rosa, como o Dr. Armando Rocha (presidiu à elaboração do I Plano de Fomento do Desporto Universitário e do I Plano de Fomento Gimnodesportivo) – bem cedo entendi que se descobria, em muitos deles, uma insaciável curiosidade de espírito. Não lhes bastava a prática desportiva, no conhecimento do Desporto, exploravam também outras províncias do saber. Ocorrem-me neste momento os convites que tive a honra de merecer do Prof. Paulo Renato da Costa e Souza (reitor da Unicamp e depois ministro do governo brasileiro, durante a presidência do Prof. Fernando Henrique Cardoso), do Prof. José María Cagigal, inesquecível diretor do INEF de Madrid, e do Dr. Armando Rocha, diretor-geral dos Desportos – os três acentuando que a minha presença, nas instituições de que eram os principais responsáveis, se justificava principalmente, porque era o único filósofo do desporto, vivo, que eles conheciam, em língua portuguesa. Não acrescentaram, por cortesia, por delicadeza, que eu era o único e que o ditado se me aplicava com justeza: “Na terra dos cegos, quem tem um olho é rei!”. Mas eu já tinha bem presentes os meus parcos méritos…

Sou, hoje, fraterno Amigo dos Drs. José Lourenço Pinto, presidente da Associação de Futebol do Porto e jurista de excelência e João de Deus, médico oftalmologista de sólida autoridade, entre os seus pares, e benfiquista entusiasta, mas de um encantador desportivismo. Ambos, portanto, desportistas, mas deixando transparecer uma sedução muito especial pelo mundo das ideias, tornando-as mesmo alimento do espírito. O Dr. João de Deus consultei-o, há meia dúzia de dias e, no meio da conversa que entre nós se estabeleceu imediatamente, lançou-me, a sorrir, esta questão: “Diga-me lá como consegue fundamentar o Desporto, com a Filosofia?”. Assim lhe respondi: “Cada umas das ciências delimita uma determinada parcela da realidade. A Filosofia procura o esclarecimento e a compreensão do todo e não das partes, pois que, como ensinava Ortega y Gasset, onde acaba a Física não terminam as questões. Ciência, sem consciência, ou seja, um mero positivismo não nos ajuda a resolver a grande interrogação que se levanta a cada um de nós: Qual o sentido da vida? A vida humana não passa de uma breve passagem, pela Terra. Não podemos, por isso, aguardar indefinidamente que as ciências nos expliquem o que (ainda) não sabem explicar. Havemos, por isso, de preocupar-nos, tanto com os problemas gnosiológicos, como com as grandes questões medularmente axiológicas, na tentativa insana de resolver o velho enigma do ser humano e do seu destino”. Gotejaram-me no cérebro mais algumas ideias e continuei: “Também no mundo do Desporto há questões que não se limitam ao conhecimento parcelar da realidade; também nele cabe a interrogação: qual o sentido do Desporto, no mundo atual? Também nele deverá emergir a preocupação central de uma ampla e radical análise da condição humana”. O Dr. João de Deus, homem de ciência e de uma impressionante grandeza moral, rematou: “Sim, o Desporto há-de ser bem mais do que dele pretendem dizer alguns dirigentes e comentaristas”…

O Dr. José Lourenço Pinto, espírito de extensa projeção nacional e pessoa de notável fascinação pessoal e porque dirigente desportivo, dá-me a honra de algumas conversas telefónicas, sobre temas de que eu julgo (e posso enganar-me) ter algum (bem pouco) saber. Relembro, neste passo, o poema de José Gomes Ferreira: “Ah! Se acontecesse enfim qualquer coisa! / Se de repente saísse da terra um braço / e tirasse uma rosa / para o espaço!”. Mas, “como íamos dizendo”, o Dr. Lourenço Pinto já me estimulou a uma dissertação sobre esta problemática e adiantou: “O meu Amigo fez da filosofia do desporto um modo de vida. Não sei de qualquer autor, tanto em Portugal, como no estrangeiro, que tenha 50 obras, sobre esta área do conhecimento”. E questionou-me: “Por que se deitou ao estudo da epistemologia do Desporto?”. Remoço-me sempre com esta pergunta e, por isso, embrenhei-me ousadamente na resposta: “Todo o saber é precedido por um saber não científico, um pré-saber, constituído por verdadeiros obstáculos epistemológicos (onde há mais ideologia do que ciência) os quais, para ser superados, exigem cortes epistemológicos, mudanças de paradigma, revoluções científicas. Senti portanto absoluta necessidade de estudar epistemologia, para saber em que condições a ciência é possível, as relações entre ciência e sociedade, a diferença entre o conhecimento comum e o conhecimento científico. E, para tanto, estudei também o Gaston Bachelard, o Louis Althusser, o Karl Popper, o Thomas Kuhn, o Michel Foucault, o Jean Piaget, o Paul Feyerabend e, mais tarde, o Ilya Prigogine. Após três visitas que fiz ao Chile, conheci o Maturana e o Varela…”. Aqui o Dr. Lourenço Pinto atalhou: “E quais as conclusões a que chegou o meu Amigo?”
Em voz pausada, serena, disse-lhe: “Em primeiro lugar, faço minhas as palavras de Gaston Bachelard: “No reino do pensamento, a imprudência é um método plausível”. Em segundo lugar, concordo, sem esforço, que a ciência só nos fornece um conhecimento provisório (Popper), ou um conhecimento aproximado (Bachelard) e que está em constante modificação (Popper) ou em constante retificação (Bachelard). Em terceiro lugar que, no âmbito das ciências hermenêutico-humanas, tendo em conta a complexidade humana, a interdisciplinaridade responde à necessidade de um saber unificado”. As resistências dos treinadores a uma integração criativa de disciplinas diferenciadas; a inércia dos clubes e das instituições universitárias, repetindo o Passado de modo não-criativo; um pedagogismo, onde se cultiva a ideologia e uma pseudo-ciência; o desconhecimento das relações atuais entre as ciências da natureza e as ciências humanas, que o positivismo promove – tudo isto impede a visão de um novo conceito de Homem que sirva de base a um novo treino e a um novo Desporto. Não basta a ciência, ou o real empírico, para liderar um treino. E os valores? Relembro a interrogação de Jean-François Revel, que se julgou, durante muito tempo, com originalidade criadora: para que servem os filósofos? Num desporto (numa sociedade) onde o crescimento é tantas vezes selvagem e cego e onde a competição desemboca numa cultura agressiva; enfim, se a competição sem limites é a lei – a que vem a filosofia, com juízos de valor, sobre o que se deve, ou o que se não deve, fazer? Se vivemos mergulhados numa vida sem finalidade última, proclamada por estruturas alienantes e sem rosto - onde nos leva uma especulação metafísica? Não se trata, de facto, de simples logorreia e verborreia?

Para reencontrar as dimensões humanas esquecidas e perdidas, a filosofia (e a teologia) é o fundamento da emergência de uma prática transformadora. Abre-se a televisão: reinam o sensacionalismo e a banalidade; predominam a vulgaridade e o lugar-comum; as pessoas contentam-se com o “como”, ou os meios, e não com o “porquê”, ou os fins!... Daí, o prazer do diálogo com o Dr. João de Deus e o Dr. Lourenço Pinto. Um médico e um advogado, capazes de assumir o projeto-esperança de um novo humanismo, de um desporto novo!

Manuel Sérgio é professor catedrático da Faculdade de Motricidade Humana e Provedor para a Ética no Desporto
Ler Mais
16:28  -  01-12-2016
O Vítor Serpa e o José Peseiro, dois pós-modernos (artigo de Manuel Sérgio, 172)
18:49  -  25-11-2016
Para uma cultura desportiva (artigo de Manuel Sérgio, 171)
16:01  -  21-11-2016
A `epistemologia moral´ no Desporto (artigo de Manuel Sérgio, 170)
16:23  -  16-11-2016
O treinador Tuck e o Sacavenense (artigo de Manuel Sérgio, 169)
18:51  -  10-11-2016
Jorge Araújo: a paixão do saber (artigo de Manuel Sérgio, 168)
16:24  -  05-11-2016
Uma Coreografia de Pensamentos (artigo de Manuel Sérgio, 167)
16:07  -  25-10-2016
Ninguém ganha porque tem valor, tem valor porque ganha (artigo de Manuel Sérgio, 165)
11:38  -  30-09-2016
Filosofia do Desporto e Filosofia no Desporto (artigo de Manuel Sérgio, 162)
20:21  -  19-09-2016
97 anos de vida (artigo de Manuel Sérgio)
17:45  -  12-09-2016
Europa, Europa: a filosofia em teatro (artigo de Manuel Sérgio, 161)
20:26  -  08-09-2016
Jorge Jesus na idade da sofística (artigo de Manuel Sérgio, 160)
19:59  -  25-08-2016
O Desporto faz mal à saúde? (artigo de Manuel Sérgio, 158)
13:28  -  17-08-2016
O Desporto: intencionalidade e âmbito (artigo de Manuel Sérgio, 157)
15:32  -  05-08-2016
Mário Moniz Pereira: puramente desportista! (artigo de Manuel Sérgio, 155)
22:50  -  31-07-2016
Mário Moniz Pereira: o artista-treinador!
21:33  -  30-07-2016
Henrique Calisto e o livro do seu desassossego (artigo de Manuel Sérgio, 154)
19:27  -  25-07-2016
“Outro lado das coisas”: um livro de José Antunes de Sousa (artigo de Manuel Sérgio, 153)
18:45  -  21-07-2016
Hóquei em Patins: campeões europeus! (artigo de Manuel Sérgio, 152)
16:07  -  15-07-2016
Naturalmente religioso (artigo de Manuel Sérgio, 151)
16:05  -  11-07-2016
Viva Portugal! (artigo de Manuel Sérgio, 150)
19:57  -  01-07-2016
Quando as dificuldades são possibilidades (artigo de Manuel Sérgio, 149)
15:42  -  26-06-2016
Portugal-Croácia: - uma vitória inesquecível! (artigo de Manuel Sérgio, 148)
21:23  -  22-06-2016
Um sistema é relação (artigo de Manuel Sérgio, 147)
17:06  -  16-06-2016
A propósito do Euro-2016 (artigo de Manuel Sérgio, 146)
19:27  -  09-06-2016
Celebrar Portugal, através do futebol (artigo de Manuel Sérgio, 145)
17:44  -  05-06-2016
Para um novo comentador desportivo (artigo de Manuel Sérgio, 144)
17:33  -  22-05-2016
Carta Aberta a Luís Filipe Vieira (artigo de Manuel Sérgio, 142)
16:35  -  09-05-2016
Mais uma idade da sofística? (artigo de Manuel Sérgio, 140)
17:48  -  03-05-2016
Carta Aberta ao Dr. Rui Gomes da Silva (artigo de Manuel Sérgio, 139)
17:24  -  25-04-2016
“O Homem Que Não Tinha Idade”: um romance de Fernando Correia (artigo de Manuel Sérgio, 138)
19:42  -  19-04-2016
Pinto da Costa num tempo adverso (artigo de Manuel Sérgio, 137)
17:01  -  13-04-2016
O Desporto como Ciência e como Filosofia (artigo de Manuel Sérgio, 136)
19:28  -  07-04-2016
Mário Moniz Pereira - o poeta do desporto! (artigo de Manuel Sérgio, 135)
15:33  -  01-04-2016
O Desporto: uma indústria de milhões! (artigo de Manuel Sérgio, 134)
16:04  -  29-03-2016
É preciso passar da religião à fé (artigo de Manuel Sérgio, 133)
17:09  -  15-03-2016
Os 35 anos do `JL´ (artigo de Manuel Sérgio, 131)
17:30  -  10-03-2016
Carta Aberta ao Rui Vitória (artigo de Manuel Sérgio, 130)
18:14  -  07-03-2016
Carta Aberta ao Lindelof (artigo de Manuel Sérgio, 129)
22:25  -  27-02-2016
Ilya Prigogine ou as potencialidades da matéria (artigo de Manuel Sérgio, 128)
21:01  -  21-02-2016
Alguns ligeiros pensamentos sobre o futebol (artigo de Manuel Sérgio, 127)
23:18  -  14-02-2016
Benfica–Porto: não há rendimento sem eficácia (artigo de Manuel Sérgio, 126)
17:01  -  08-02-2016
Gaston Bachelard: o novo espírito científico (artigo de Manuel Sérgio, 125)
17:00  -  01-02-2016
O especialista e o leigo, em futebol (artigo de Manuel Sérgio, 124)
23:27  -  25-01-2016
Desporto e Humanismo Contemporâneo (artigo de Manuel Sérgio, 123)
20:01  -  04-01-2016
O Mito e a Alta Competição Desportiva (artigo de Manuel Sérgio, 120)
20:42  -  28-12-2015
A propósito de Paulo Freire e Blondel e Sartre (artigo de Manuel Sérgio, 119)
16:32  -  20-12-2015
Quando uma criança nasce… (artigo de Manuel Sérgio, 118)
16:53  -  16-12-2015
Fernando Medina ou o processo da decisão política (artigo de Manuel Sérgio, 117)
16:59  -  09-12-2015
Há uma comunidade científica no desporto português? (artigo de Manuel Sérgio, 116)
16:44  -  29-11-2015
Sem poesia, não há ciência (artigo de Manuel Sérgio, 115)
16:46  -  23-11-2015
A crise da esperança (artigo de Manuel Sérgio, 114)
16:39  -  15-11-2015
Lutaremos, meu Amor (artigo de Manuel Sérgio, 113)
23:44  -  08-11-2015
Jogar com os afetos (artigo de Manuel Sérgio, 112)
19:27  -  02-11-2015
Luís Filipe Vieira: ou um Benfica que enternece e cativa (artigo de Manuel Sérgio, 111)
16:24  -  26-10-2015
O último Benfica-Sporting e o novo campeão nacional (artigo de Manuel Sérgio, 110)
17:14  -  20-10-2015
A coisa mais importante das coisas pouco importantes (artigo de Manuel Sérgio, 109)
15:42  -  13-10-2015
Desporto e Humanismo ou o valor da transcendência (artigo de Manuel Sérgio, 108)
16:25  -  06-10-2015
Os treinadores portugueses no futebol internacional (artigo de Manuel Sérgio, 107)
23:13  -  29-09-2015
João Paulo S. Medina: - o “intelectual” do futebol brasileiro (artigo de Manuel Sérgio, 106)
00:04  -  23-09-2015
O último Porto-Benfica ou da biologia à cultura (artigo de Manuel Sérgio, 105)
18:11  -  15-09-2015
“Quem somos nós?” - a resposta do Desporto (artigo de Manuel Sérgio, 104)
18:20  -  08-09-2015
Joel Rocha – o “Mourinho” do futsal (artigo de Manuel Sérgio, 103)
18:35  -  02-09-2015
A História de Sísifo (artigo de Manuel Sérgio, 102)
17:34  -  28-08-2015
O mais relevante nem sempre é o mais mensurável (artigo de Manuel Sérgio, 101)
17:55  -  14-08-2015
Jorge Jesus: - o sublime iletrado! (artigo de Manuel Sérgio, 99)
18:54  -  07-08-2015
O que em mim sente está pensando (artigo de Manuel Sérgio, 98)
16:55  -  31-07-2015
A Cultura do Clube (artigo de Manuel Sérgio, 97)
21:45  -  21-07-2015
Do Jogo ao Desporto em Bourdieu e... não só (artigo de Manuel Sérgio, 96)
23:57  -  16-07-2015
Carta a Eugénio Lisboa (artigo de Manuel Sérgio, 95)
00:32  -  10-07-2015
António Simões: - o irmão branco do Eusébio (artigo de Manuel Sérgio, 94)
17:31  -  04-07-2015
Jorge Jesus ou a homeostasia organizacional (artigo de Manuel Sérgio, 93)
23:50  -  15-06-2015
No Benfica: estrutura ou carisma? (artigo de Manuel Sérgio, 90)
22:37  -  10-06-2015
Feyerabend e Ricardo Serrado no estudo de Lionel Messi (artigo de Manuel Sérgio, 89)
22:50  -  26-05-2015
Mais importante do que ter sucesso é ter valor! (artigo de Manuel Sérgio, 86)
00:30  -  23-05-2015
José Mourinho ou as razões da sua diferença (artigo de Manuel Sérgio, 85)
16:42  -  18-05-2015
É preciso, imperioso e urgente a continuação de J.J., no Benfica (artigo de Manuel Sérgio, 84)
18:16  -  10-05-2015
Roberto Carneiro: retrato de um ministro que eu conheci (artigo de Manuel Sérgio, 83)
16:30  -  01-05-2015
O empréstimo de jogadores é compatível com a ética? (artigo de Manuel Sérgio, 82)
16:54  -  20-04-2015
José Mourinho: por que será?... (artigo de Manuel Sérgio, 81)
17:17  -  14-04-2015
O Progresso Desportivo: - o que é isso? (artigo de Manuel Sérgio, 80)
19:15  -  07-04-2015
Mourinho escreve prefácio de livro de Manuel Sérgio, «O Futebol e Eu»
23:31  -  06-04-2015
O jornal “ A Bola” - desporto e humanismo (artigo de Manuel Sérgio, 79)
22:47  -  01-04-2015
Jorge Carlos Fonseca: o Presidente da República que é poeta (artigo de Manuel Sérgio, 78)
21:47  -  25-03-2015
Qual o fundamento radical na arbitragem? (artigo de Manuel Sérgio, 77)
16:34  -  21-03-2015
A Gestão do Desporto, segundo Gustavo Pires (artigo de Manuel Sérgio, 76)
16:40  -  13-03-2015
O Futebol é Anamnese... mesmo com Luís Figo? (artigo de Manuel Sérgio, 75)
17:47  -  07-03-2015
Ao Povo-Irmão de Cabo Verde (artigo de Manuel Sérgio, 74)
21:14  -  19-02-2015
“Cândido de Oliveira” - um livro inesquecível de Homero Serpa (artigo de Manuel Sérgio, 73)
21:10  -  12-02-2015
Só com os mesmos valores o diálogo é possível (artigo de Manuel Sérgio, 72)
17:04  -  08-02-2015
O modelo racionalista do jornal A Bola (artigo de Manuel Sérgio, 71)
16:32  -  01-02-2015
“A Bola”: uma práxis que é preciso manter (artigo de Manuel Sérgio, 70)
19:14  -  28-01-2015
Manuel Alegre: - um semeador de poesia (artigo de Manuel Sérgio, 69)
18:29  -  22-01-2015
Libertar o Direito e o Desporto ou um ensaio do Prof. Paulo Cunha (artigo de Manuel Sérgio, 68)
16:24  -  18-01-2015
A desparasitação do futebol ou a dupla Pinto da Costa-Pedroto (artigo de Manuel Sérgio, 67)
18:18  -  15-01-2015
O Desporto tem violência: - não é violento! (artigo de Manuel Sérgio, artigo 66)
17:57  -  10-01-2015
A “Arte da Guerra” no treinador Rui Vitória (artigo de Manuel Sérgio, 65)
00:17  -  07-01-2015
José Maria Pedroto: o conhecimento... (artigo de Manuel Sérgio, 64)
23:31  -  31-12-2014
Feliz Ano Novo ao Desporto Português (artigo de Manuel Sérgio, 63)
17:32  -  24-12-2014
A grande revolução de Jesus na Vida e... no Desporto! (artigo de Manuel Sérgio, 62)
17:53  -  20-12-2014
História e Filosofia das Ciências, no Desporto e... no Benfica! (artigo de Manuel Sérgio, 61)
22:56  -  17-12-2014
Uma resposta breve a Miguel Cardoso Pereira (artigo de Manuel Sérgio, 60)
18:57  -  11-12-2014
Desporto e Desenvolvimento ou um livro de Gustavo Pires (artigo de Manuel Sérgio, 59)
18:36  -  04-12-2014
Nossos contemporâneos (artigo de Manuel Sérgio, 58)
18:19  -  27-11-2014
Da Desconfiança à Solidariedade em Pinto da Costa e Filipe Vieira (artigo de Manuel Sérgio, 57)
23:19  -  20-11-2014
As incertezas da ciência (artigo de Manuel Sérgio, 56)
16:18  -  16-11-2014
O engenheiro Fernando Santos: - o mesmo e o diferente (artigo de Manuel Sérgio, 55)
18:39  -  11-11-2014
Ou interdisciplinaridade ou ignorância (artigo de Manuel Sérgio, 54)
10:25  -  08-11-2014
Carta Aberta ao Presidente da República de Cabo Verde (artigo de Manuel Sérgio, 53)
17:43  -  30-10-2014
Rui Jorge: e o treinador do Futuro (artigo de Manuel Sérgio, 52)
15:56  -  23-10-2014
O engenheiro Fernando Santos: o ser e o tempo (artigo de Manuel Sérgio, 51)
19:34  -  16-10-2014
O preparo físico dos nossos jogadores de futebol, 2.ª parte (artigo de Manuel Sérgio, 50)
17:38  -  11-10-2014
O preparo físico dos nossos jogadores de futebol (1) (artigo de Manuel Sérgio, 49)
22:14  -  03-10-2014
Eduardo Monteiro: perfil de um dirigente! (artigo de Manuel Sérgio, 48)
17:55  -  28-09-2014
A propósito do engenheiro Fernando Santos (artigo de Manuel Sérgio, 47)
16:47  -  22-09-2014
O campeão observado a dois ângulos de visão (artigo de Manuel Sérgio, 46)
00:24  -  18-09-2014
Há falta de treinadores negros (artigo de Manuel Sérgio, 45)
01:06  -  13-09-2014
Valdano: um homem que transporta uma frustração (artigo de Manuel Sérgio, 44)
18:39  -  08-09-2014
A grande revolução a fazer no futebol (artigo de Manuel Sérgio, 43)
18:36  -  03-09-2014
Mais Platão, menos Prozac! (Artigo de Manuel Sérgio, 42)
14:57  -  28-08-2014
Fiel ao Belenenses e... aos amigos! (artigo de Manuel Sérgio, 41)
18:38  -  17-08-2014
O Deus dos filósofos e os deuses do futebol (artigo de Manuel Sérgio, 40)
18:34  -  10-08-2014
O olho das rãs e o futebol (artigo de Manuel Sérgio, 39)
21:47  -  04-08-2014
“Francisco de Assis e Franscisco de Roma” - mais um livro de Leonardo Boff (artigo Manuel Sérgio, 38)
16:52  -  26-07-2014
“Preparar para Ganhar”: um livro de José Neto (artigo Manuel Sérgio, 37)
22:24  -  15-07-2014
O Futebol na Sociedade Pós-Capitalista ou a vitória da Alemanha (artigo Manuel Sérgio, 36)
00:43  -  07-07-2014
Código de Ética Desportiva (artigo Manuel Sérgio, 35)
16:35  -  02-07-2014
A Literatura e o Desporto: a propósito de Sophia (artigo Manuel Sérgio, 34)
20:53  -  27-06-2014
O Futebol e os Escritores (artigo Manuel Sérgio, 33)
22:45  -  22-06-2014
As dúvidas do Doutor Eduardo Barroso: as dele e as minhas! (artigo Manuel Sérgio, 32)
16:17  -  08-06-2014
Carta Aberta ao Ministro do Desporto do Brasil (artigo Manuel Sérgio, 31)
18:08  -  01-06-2014
Da poesia ao futebol (artigo Manuel Sérgio, 30)
18:57  -  27-05-2014
Factos e valores (artigo Manuel Sérgio, 29)
18:50  -  19-05-2014
Parabéns ao Benfica: na vitória e na derrota (artigo Manuel Sérgio, 28)
16:35  -  12-05-2014
Marco Silva: um grande treinador, com toda a certeza! (artigo Manuel Sérgio, 27)
21:07  -  01-05-2014
A grande revolução de Jesus ou o mundo que o desporto não tem (artigo Manuel Sérgio, 26)
00:52  -  24-04-2014
O 25 de Abril e o Futebol Português (artigo Manuel Sérgio, 25)
18:33  -  11-04-2014
Os mitos fundadores da Modernidade (artigo Manuel Sérgio 24)
23:56  -  06-04-2014
Os cem anos da FPF: em Portugal também há progresso? (artigo Manuel Sérgio 23)
20:01  -  30-03-2014
Nova Teoria do Sebastiano e o Futebol Português (artigo Manuel Sérgio 22)
23:11  -  23-03-2014
José Medeiros Ferreira: o desportisra, o político, o intelectual (artigo Manuel Sérgio 21)
17:26  -  18-03-2014
Nossos contemporâneos (artigo Manuel Sérgio 20)
21:39  -  03-03-2014
Há necessidade de uma utopia (artigo Manuel Sérgio 19)
00:49  -  22-02-2014
“Filosofia e Futebol: troca de passes” - um livro de grande atualidade ( artigo Manuel Sérgio 18)
22:28  -  16-02-2014
A Inteligência Competitiva e o Espectáculo Desportivo (artigo Manuel Sérgio 17)
18:50  -  12-02-2014
Plano Nacional de Ética no Desporto (artigo Manuel Sérgio 16)
21:08  -  02-02-2014
Porque sou belenenses... (artigo Manuel Sérgio 15)
00:04  -  28-01-2014
Aurélio Pereira ou um projeto antropológico (artigo Manuel Sérgio 14)
00:19  -  23-01-2014
O nome da rosa (artigo Manuel Sérgio 13)
00:11  -  15-01-2014
Cristiano Ronaldo: agilidade física ou intelectual? (artigo Manuel Sérgio 12)
00:38  -  13-01-2014
Eusébio tem lugar indiscutível no panteão nacional (artigo Manuel Sérgio 11)
23:59  -  03-01-2014
Ciência no Futebol e outras coisas mais... (artigo Manuel Sérgio 10)
00:04  -  30-12-2013
O Desporto nem sempre educa... (artigo de Manuel Sérgio 9)
00:37  -  23-12-2013
Carta Aberta aos jogadores do Bom Senso F.C. (artigo de Manuel Sérgio 8)
00:14  -  10-12-2013
Os golos do Ronaldo e a ética da palavra (artigo de Manuel Sérgio 7)
22:14  -  03-12-2013
Cristiano Ronaldo: - um herói da cultura! (artigo de Manuel Sérgio 6)
21:39  -  20-11-2013
Os erros dos árbitros e os erros dos outros... (artigo de Manuel Sérgio 5)
11:56  -  28-10-2013
«O Desporto (o Futebol) não é violência» (artigo de Manuel Sérgio 4)
22:58  -  18-10-2013
«O Desporto e o Desafio do Sentido» (artigo de Manuel Sérgio 3)
22:45  -  06-10-2013
«O pensamento ético contemporâneo e o Desporto» (artigo de Manuel Sérgio 2)
18:40  -  27-09-2013
«O Desporto em que eu acredito» (artigo de Manuel Sérgio 1)
Comentários (0)

Últimas Notícias

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais