«Mandante do crime na boîte Meia Culpa nega autoria do massacre» - Jornal de Notícias

Revista de Imprensa 16-04-2018 08:11
Por Redação
«Condenado pelo fogo na boîte de Amarante que matou 13 pessoas e feriu 22, em 1997, José Queirós diz que dorme de ´consciência tranquila`.

O dia 16 de abril de 1997 acordou sob o signo de tragédia em Amarante: 13 pessoas morreram e 22 ficaram gravemente feridas quando três encapuzados atearam fogo ao interior da boîte Meia Culpa que estava cheia. Continua a ser o pior crime de que há memória nos últimos 50 anos em Portugal. Os arguidos foram condenados a 25 anos de cadeia. Hoje, precisamente 21 anos depois, estão todos em liberdade. José Queirós, à data dono da boîte Diamante Negro e o mandante do crime à luz da Justiça, cumpriu 19 anos e foi o último a ser libertado. Está em liberdade condicional desde o dia 10 de maio de 2017. Aos 70 anos, a reintegração social de José Queirós tem passado pelo trabalho de arrumador num parque de estacionamento.»
Ler Mais

Últimas Notícias

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais