Coordenador do relatório admite mortes por atraso no socorro

Pedrógão Grande 07-12-2017 17:15
Por Redação
Algumas das vítimas que acabaram por morrer na sequência do incêndio de Pedrógão Grande, no passado mês de junho, teriam sobrevivido se não tivesse havido atraso nos meios de socorro. A informação é avançada pelo investigador e coordenador do relatório, Domingos Xavier Viegas.

Em alguns casos de pessoas que perderam a vida houve «demora no socorro e no tratamento médico», reiterou o líder da equipa da Universidade de Coimbra que elaborou o relatório encomendado pelo Governo.

«Creio que algumas vítimas que acabaram por falecer talvez sobrevivessem» se os meios tivessem chegado mais rapidamente, sustentou.
Ler Mais

Últimas Notícias

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais