Ataque em Manchester podia ter sido evitado

Reino Unido 05-12-2017 19:49
Por Redação
Um relatório entregue no passado mês de outubro ao Ministério do Interior britânico, e agora divulgado pelo governo de Theresa May, indica que o bombista responsável pelas 22 mortes na Arena de Manchester, em maio, já era conhecido pelas autoridades e que o ataque poderia ter sido impedido.

Avança o The Guardian que o documento revela que o MI5, os serviços secretos britânicos, estiveram no encalço de Salman Abedi entre janeiro e julho de 2014 e, mais tarde, em outubro de 2015.

David Anderson, advogado e conselheiro da Rainha, e um dos assinantes do relatório, afirma que o ataque poderia ter sido evitado se «a sucessão de acontecimentos tivesse sido diferente». Nos meses que antecederam o atentado, o MI5 recebeu informações sobre o bombista «cuja verdadeira importância não foi percebida na altura».

Abedi regressou ao Reino Unido, vindo da Líbia, quatro dias antes do ataque mas não foi interrogado pelas autoridades. Havia uma reunião agendada para discutir o caso de Abedi, que estava marcada para 31 de maio. O ataque ocorreu a 22 do mesmo mês.
Ler Mais

Últimas Notícias

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais