Sindicatos falam em «adesão expressiva»

Saúde 08-11-2017 20:26
Por Redação
Os sindicatos dos médicos anunciaram, esta quarta-feira que a adesão à greve foi expressiva» nos hospitais e cuidados de saúde primários, garantindo que vão «endurecer as formas de luta» se o governo não avançar com negociações.

O secretário-geral do Sindicato Independente dos Médicos (SIM), Jorge Roque da Cunha, afirmou que a adesão à greve foi entre os 80% e os 85% nos hospitais e entre os 85% e os 90% nos cuidados de saúde primários.

«Registou-se uma expressiva adesão à greve, superior à que ocorreu em maio passado, dando um sinal claro e objetivo ao ministro da Saúde e ao Governo que é fundamental que tratem os médicos com dignidade e que se iniciem negociações a sério», disse, numa conferência de imprensa de balanço ao dia de greve.

Jorge Roque da Cunha acrescentou que os blocos operatórios estiveram encerrados em vários hospitais, como em São João, Estefânia, Matosinhos, Faro ou Setúbal, apesar de explicar que todos os serviços mínimos foram cumpridos.

«O ministro não pode dizer que está a negociar com os sindicatos dos médicos, porque não é verdade», defendeu.
Ler Mais

Últimas Notícias

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais