Turco não aguenta tensão causada por Trump

Ciclismo 23-12-2017 09:38
Por Redação
O turco Ahmet Orken, campeão de contrarrelógio do seu país, rescindiu com a Israel Cycling Academy, primeira equipa israelita profissional de ciclismo, devido ao aumento da tensão no Médio Oriente após o presidente norte-americano, Donald Trump, reconhecer Jerusalém como capital de Israel.

«Estou muito agradecido pela oportunidade que me deram mas, infelizmente, os eventos recentes no Médio Oriente forçaram-me a isto. A minha família em Konya, principalmente a minha mãe e o meu irmão, ficaram numa situação desesperada. Embora seja um corredor profissional, sou, acima de tudo, um filho e irmão dedicado», justificou Orken.

A equipa tentou demovê-lo, mas sem sucesso. «A decisão partiu-nos o coração. Ahmet é um grande atleta e excelente pessoa. Uniu-se ao nosso programa com a visão e o compromisso de colocarmos o desporto - e com isso a paz - acima da política. Foi uma decisão corajosa e recebida com amplo apoio por israelitas e turcos. Apesar da desilusão, só queremos o melhor para ele e para a sua família», disse o diretor-geral da equipa, Ran Margaliot.

Do plantel da formação israelita esta temporada, o australiano Jason Lowndes, 23 anos, morreu ontem, vítima de atropelamento, quando treinava nas proximidades de Bendigo. Transportado para Melbourne, não resistiu aos ferimentos. O corredor, 97.º na Volta a Portugal deste ano, preparava-se para juntar-se à equipa inglesa JLT Condor.
Ler Mais
Comentários (2)

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais