Ex-presidente diz que acusações violam Estado de direito

ARGENTINA 07-12-17 11:40
Por Redação

A antiga presidente da Argentina Cristina Kirchner, que foi esta quinta-feira alvo de um mandado de detenção por traição, afirmou que as acusações que lhe são imputadas «violam o Estado de direito».

Kirchner é acusada de traição por alegadamente ter feito um pacto com o Irão para proteger altos funcionários do país, suspeitos de terem ordenado um atentado contra a sede da Associação Mutualista Israelita Argentina (Amia) em 1994 e no qual morreram 85 pessoas.

A justiça argentina ordenou também o levantamento da imunidade e a detenção da ex-presidente da Argentina.