Tratado de Proibição de Armas Nucleares «não tornará mundo mais pacífico»

ESTADOS UNIDOS 06-10-17 10:40
Por Redação

Os Estados Unidos afirmaram que «não assinarão» o Tratado de Proibição de Armas Nucleares defendido pela organização laureada, esta sexta-feira, com o prémio Nobel da Paz, mas reafirmaram o seu compromisso em «criar as condições para um desarmamento nuclear».

«Este tratado não tornará o mundo mais pacífico, não conseguirá que seja destruída nem uma arma nuclear e não reforçará a segurança de qualquer Estado», declarou um porta-voz do Departamento de Estado norte-americano.

Embora o texto proposto pela Campanha Internacional para a Abolição de Armas Nucleares (ICAN) tenha já sido assinado, em julho deste ano, por 122 Estados, e considerado pela comunidade internacional «um tratado histórico", o porta-voz sublinhou que ele não é apoiado por nenhum dos nove países detentores da bomba atómica.