Higgins e Ding triunfadores na Índia e na China

SNOOKER 27-09-17 5:34
Por António Barroso

O escocês John Higgins, de 42 anos, número três do ranking mundial, e o chinês Ding Junhui, de 30 anos, que subiu a segundo da hierarquia - precisamente os últimos rivais de Mark Selby em finais do Campeonato do Mundo de Snooker - demonstraram no corrente mês de setembro que continuam na primeira linha para desapossar o inglês do título mundial na época 2017/18, ao vencerem o Open da Índia e o World Open, respetivamente, torneios da época profissional da World Snooker pontuáveis para o ranking

Higgins, já tetracampeão mundial (1998, 2007, 2009 e 2011), e que baqueou em maio último na final do Crucible diante de Mark Selby por 15-18, venceu o Open da Índia, que decorreu em Varum Beach (Vishakhapatnam), com autoridade, e levou para casa o cheque de 50 mil libras (56.962 euros) destinado ao vencedor do torneio, que distribuiu 323 mil libras (367.977 euros) totais de prémios.

Na final, o feiticeiro de Wishaw bateu o compatriota escocês Anthony McGill por 5-1, como corolário de uma prova em que deixou pelo caminho o chinês Zhao Xintong (4-3), Martin O’Donnell (4-2), Michael Holt (4-1), Liam Highfield (4-0) e Xu Si (4-2) antes do duelo decisivo em Varum Beach.

Depois, em Yushan (China), Ding Junhui voltou a levar os compatriotas à loucura, ao bater o inglês Kyren Wilson, 15.º do ranking, na final do World Open, por esclarecedores 10-3, e embolsar as 150 mil libras (170.887 euros) destinados ao vencedor da prova, que distribuiu um total de 700 mil libras (797.473 euros) de prémios.

Em Yushan, Ding Junhui, de 30 anos, vice-campeão mundial em 2016 e semifinalista diante de Mark Selby no corrente ano, no Crucible Theatre, em Sheffield (Inglaterra) – palco, ainda e sempre, pela 42.ª edição consecutiva, da maior das provas do main tour, de 21 de abril a 7 de maio de 2018 – teve de vencer sete rivais para vencer.

A caminhada de Ding começou na pré-eliminatória, com um triunfo por 5-1 diante de Hammad Miah, para na 1.ª ronda vencer o compatriota Zhang Anda por bem mais equilibrados 5-3, antes de, na 2.ª ronda, outro representante do tigre do Oriente cair às mãos do único asiático a disputar uma final do Mundial (2016): Xiao Guodong não conseguiu um frame diante de Ding (0-5).

Nos oitavos de final, Ding Junhui já encontrou o 23.º da hierarquia e rival de há muitos anos, Joe Perry, e continuou em modo de rolo compressor: 5-1 ao quarentão inglês, a regressar e readquirir após suspensão de três meses por ter apostado em jogos de snooker.

O terceiro e último compatriota a ficar-se perante Ding Junhui foi Li Hang, nos quartos de final (5-3), antes de o belga Luca Brecel, de 22 anos, agora impressionante 12.º do ranking após de forma sensacional vencer o China Championship, em agosto (10-5 a Shaun Murphy na final) – o seu primero título – também não resistiu ao ídolo local, nas meias-finais, por equilibrados 6-4.

International Championship e Masters da Europa

A temporada 2017/18 da World Snooker prossegue: estão em curso, desde terça-feira, dia 26 do corrente mês, e prolongam-se até dia 29 (sexta-feira) em Preston (Inglaterra), no Guild Hall, as qualificações para o International Championship, um dos majors da temporada, torneio cuja fase decisiva irá decorrer de 29 de outubro a 5 de novembro, em Daquing, ainda e sempre na China, e que distribuirá 700 mil libras (797.473 euros) de prémios, das quais 150 mil libras (170.887 euros) ao futuro campeão.

O próximo torneio da época 2017/18 do circuito profissional da World Snooker, e que merecerá também transmissão televisiva em direto para Portugal (EuroSport) é o European Masters, que irá decorrer de segunda a sexta-feira próximas – 2 a 8 de outubro do corrente ano – no Sportdienst de Lommel, na Bélgica.

O Masters da Europa distribui um total de 366.500 libras (417.534 euros) de prémios, das quais 75 mil libras (85.443 euros) ao vencedor.