Detido guarda da residência da cidadã portuguesa morta em Chimoio

Chimoio 01-01-2018 16:38
Por António Mavila
A Policia da Republica de Moçambique (PRM), na província de Manica ordenou a detenção do guarda da casa onde residência uma cidadã de nacionalidade portuguesa encontrada morta na sua residência, supostamente assassinada na noite do sábado ultimo, na cidade de Chimoio.

A PRM não avança as circunstâncias em que Maria Laura da Silva Pereira com mais de 70 anos de idade encontrou a morte alegadamente porque ainda esta a investigar.

A malograda segundo soube o nosso jornal vivia na cidade de Chimoio há vários anos e dedicava-se a atividade agro-pecuária e vendia cordeneses para alguns comerciantes e restaurantes da cidade de Chimoio.

Ate ao momento o que se sabe segundo nossas fontes é que a malograda foi encontrada caída na sala da sua residência, tendo sido evacuada para o Hospital Provincial de Chimoio depois de ser socorrida por agentes da Polícia que se fizeram ao local.

Entretanto sobre o mesmo assunto o jornal o País escreve que a malograda foi encontrada caída com ferimentos na cabeça supostamente vítima de agressão física levada ao hospital e devido a gravidade dos ferimentos acabou por morrer.

Uma fonte policial disse ao mesmo jornal que a primeira medida tomada foi a detenção do referido guarda para averiguações e obter mais elementos para apurar o que terá exatamente acontecido.

«Ela estava caída na sala com ferimentos na cabeça e perdeu a vida no Hospital Provincial de Chimoio. Fizemo-nos ao local porque o guarda veio informar a Polícia. Quando isso aconteceu, ele disse-nos que estava no quintal a regar flores e só ouviu gritos vindo do interior da casa pedindo socorro», afirmou a fonte.

O cadáver apresentava sinais de agressão, por isso será submetido a autópsia e outros exames importante para esclarecer o crime`, referiu
A fonte acrescentou que não havia sinais de arrombamento, nem violação no muro de vedação, uma das razoes que levaram a detenção do guarda para investigações.

Entretanto as autoridades portuguesas confirmam que a morte da referida cidadã foi causada por agressão física.

Em menos de 24 horas Maria da Silva Pereira tornou-se na segunda cidadã de nacionalidade portuguesa a ser assassinada em Moçambique sendo que a primeira foi uma outra que trabalhava na cidade da Beira.

As cidades da Beira e Chimoio localizam-se no centro de Moçambique a cerca de 220 quilometros.
Ler Mais

Últimas Notícias

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais